Por: Andréa Leonora

 

Foto: Tauan Alencar

 

Por Marco Aurélio Gomes

Especial para Acaert/ADI-SC/Adjori-SC

 

Brasília – O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou nesta quinta-feira (22), em Brasília, que o trabalho da imprensa regional é importante para o futuro da nação. A declaração foi durante café da manhã com 50 lideranças das entidades que representam veículos de comunicação de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

O encontro foi articulado pela Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert), e teve a participação também de representantes da Associação de Diários do Interior (ADI Brasil e ADIs SC, PR e RS), da Associação dos Jornais do Interior (Adjoris SC e PR), entre outras entidades representativas da mídia regional dos três estados do Sul do país.

 

Presidente da Acaert, Marcello Petrelli, explica ao presidente Bolsonaro os diferenciais da mídia regional. Ao seu lado, o conselheiro de Comunicação do Senado, Ranieri Moacir Bertoli | Foto: Tauan Alencar

 

De acordo com o presidente da Acaert, Marcello Corrêa Petrelli, o objetivo foi mostrar ao presidente o potencial e a atuação da Mídia Regional nos três estados do Sul. Segundo o empresário, os programas locais de rádio e televisão, além dos jornais impressos e digitais, têm as maiores audiências nos municípios. “Nosso público aprendeu a desconfiar da mídia mal-intencionada, porque temos um propósito: pensar e agir diferente. Em primeiro lugar está nossa comunidade, a nossa região, o nosso estado”, explicou Petrelli.

Bolsonaro reclamou da má vontade da mídia nacional em interpretar suas declarações sobre diversos assuntos. “Esse é o meu jeito de falar. Jeito que o povo entende. E não vou mudar”, ressaltou. “Estamos construindo uma rota diferente do passado. Nós temos tudo para dar certo. Precisamos de união”, declarou.

 

Presidente Bolsonaro reclamou da forma como suas manifestações são interpretadas pela imprensa do Centro do país | Foto: Tauan Alencar

 

Acompanharam o presidente o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, general Luiz Eduardo Ramos, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, e o secretário Especial de Comunicação Social, Fábio Wajngarten. “Esse é o jeito sincero do presidente. Discurso que foi eleito pelo povo brasileiro”, destacou o general Ramos, amigo de Bolsonaro.

Também prestigiaram o evento os deputados Rogério Mendonça Peninha (MDB-SC), coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, e Coronel Armando (PSL-SC), parlamentares do Paraná e do Rio Grande do Sul, o conselheiro de Comunicação do Senado, Ranieri Moacir Bertoli, o presidente da Associação Catarinense de Imprensa (ACI), Ademir Arnon, entre outras lideranças do setor no Sul do país.

 

No começo da próxima semana será publicada matéria ampliada sobre o encontro, considerado histórico pelos participantes.

 

O meio jornal

Foto: Palácio do Planalto

 

Coube ao vice-presidente de Gestão e Finanças da ADI-SC, Adriano da Fonseca Kalil Escada, diretor Executivo da Central de Comunicação, mostrar as diferenças entre os jornais impressos e digitais do interior e a chamada grande imprensa. Em sua apresentação, disse que não são estes que pautam o debate na base da sociedade. “Nos municípios do interior do país, no Brasil real onde circulamos, somos nós da mídia regional que cumprimos essa função.”

Kalil enfatizou a integração editorial que já acontece em Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo por meio de colunas diárias publicadas nos jornais organizados em associações. “Trata-se de um instrumento muito forte, que pode e deve ser bem usado por fontes de todos os setores da sociedade, pois estarão se associando ao que temos de mais forte e valioso – nossas marcas.”

O presidente da ADI Brasil, Jedais Pereira Belga, do Paraná, aplaudiu a iniciativa, que considerou das mais importantes para as empresas de comunicação com sedes fora das capitais. “Ficou claro que o presidente não tinha a exata noção do que somos e representamos”, avaliou.

O mesmo sentimento foi manifestado pelo presidente da ADI-SC, Lenoíres da Silva. Ele destacou que foi uma oportunidade ímpar para os veículos regionais e declarou otimismo ao final do encontro. “Conseguimos transmitir a seriedade com que trabalhamos e o compromisso que temos com nossas comunidades. Nossa manifestação e nosso trabalho foram bem aceitos pelo presidente Bolsonaro.”

José Roberto Deschamps, presidente da Adjori-SC, também saiu animado do encontro. “Tenho certeza de que o governo federal vai reconhecer a importância de nosso trabalho. O jornalismo impresso do interior tem sido fundamental para a formação cidadã e o desenvolvimento de nossas regiões.”

 

(Com edição de Andréa Leonora)