Por: Coluna Pelo Estado

O governador Carlos Moisés recebeu na manhã desta terça-feira, 12, representantes dos clubes de futebol profissional catarinenses, que agradeceram  a portaria que autoriza o retorno dos treinos em Santa Catarina mediante um rigoroso protocolo, publicada no Diário Oficial do Estado na noite anterior. No encontro, ocorrido na Casa D´Agronômica, ficou definida a criação de um grupo de trabalho com representantes médicos dos clubes e do Centro de Operações de Emergência na Saúde (COES). O objetivo é avaliar as condições para um possível retorno dos jogos, desde que não haja presença do público.

O governador destacou que o Executivo vem tratando da questão com muita responsabilidade. De acordo com ele, é preciso dar um passo de cada vez, e a abertura de um canal de diálogo permanente com os clubes é fundamental para que se chegue a um denominador comum.

“A gente está avaliando quais são os impactos, em termos de aglomeração de pessoas, se um campeonato fosse eventualmente liberado para acontecer, de portas fechadas, sem plateia. Criamos um novo grupo de trabalho para integrar-se ao COES, juntamente com infectologistas enviados pela própria Federação Catarinense de Futebol (FCF). Um eventual retorno dos campeonatos precisa ocorrer de forma segura”, avalia o governador.

O presidente da FCF, Rubens Angelotti, avaliou o encontro como muito positivo e agradeceu ao Governo pela liberação dos treinos. O dirigente afirmou que são necessárias seis datas para terminar o Campeonato Catarinense, o que poderia ocorrer em um total de três semanas, com jogos às quartas e domingos. Ele acrescentou ainda que os atletas precisam de ao menos 15 dias para retornar à forma física ideal.

“ Os treinos estão liberados e os clubes vão seguir os protocolos. Todos os clubes de futebol profissional terão que disponibilizar testes para os seus atletas, para que possam treinar e futuramente voltarmos ao nosso campeonato”, afirma Angelotti.

Quem também agradeceu ao retorno dos treinamentos foi o presidente da Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina (SCclubes), Francisco Battistotti. Ele lembrou que o seu clube, o Avaí, já gastou R$ 50 mil em testes para a Covid-19, com o objetivo de garantir que todos os funcionários da agremiação sejam testados.

“Faremos contato com os prefeitos de cada município para que eles também referendem a portaria do governador, que tomou um pouco de informações sobre a gestão dos clubes. Acreditamos que esse grupo de trabalho vai arranjar uma solução para que a gente termine o Campeonato Catarinense”, afirmou Battistotti.

O governador também destacou que uma futura liberação das atividades desportivas terá que levar em conta todas as outras modalidades, de modo a se criar um regramento mais geral. Também participaram da reunião o CEO da SCclubes, Claudio Gomes, e o deputado estadual Rodrigo Minotto, que intermediou a realização do encontro.

“Manter o diálogo entre todas as partes é de extrema importância neste momento. Todas as decisões precisam ser tomadas com muita responsabilidade. O governador está sensível aos esforços dos clubes, de modo a garantir a preservação da vida, que é o principal”, opina Minotto.

Secretaria de Estado da Comunicação – Secom