Por: Coluna Pelo Estado

Às vésperas de ter um parecer sobre o processo de impeachment que tramita no Tribunal de Julgamento e cujo relatório poderá afastar governador e vice das funções, Carlos Moisés (PSL) anunciou que o pagamento da primeira parcela do 13º salário do funcionalismo público estadual ocorrerá em 16 de outubro.

O adiantamento representa R$ 460 milhões por meio do pagamento para mais de 150 mil servidores ativos, inativos e pensionistas. A segunda parcela será paga no dia 17 de dezembro.

Ao lado do secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, e da adjunta, Michele Roncalio, o governador salientou que o valor a ser pago em 16 de outubro representa 50% dos vencimentos dos servidores.

“Este é um anúncio muito bom. Esse valor é colocado na economia e nos ajudará também a superar essa crise. Estamos honrando todos os nossos compromissos e saneando as contas do Estado. Temos uma equipe vitoriosa, com todos os colaboradores do Governo do Estado”, diz Carlos Moisés.

A secretária adjunta Michele Roncalio aponta que o pagamento é fruto da recuperação econômica do Estado, que permitiu uma melhora na arrecadação. O Governo do Estado também realizou contingenciamento de despesas, além de revisões de contratos.

“As ações de Governo, em parceria com o setor produtivo, foram salutares. Mas esse também é um movimento para garantir essa continuidade da recuperação, uma vez que são R$ 460 milhões injetados. Isso auxilia na renda e na movimentação do mercado”, destaca Michele.

Adiantamento representa R$ 460 milhões que serão pagos para mais de 150 mil servidores ativos, inativos e pensionistas. A segunda parcela está programada para 17 de dezembro.