Por: Andréa Leonora

Agentes penitenciários da Colônia Penal Agrícola de Palhoça, na Grande Florianópolis, se depararam com uma situação no mínimo inusitada na terça-feira (15). Ao retornar de uma saída temporária, um preso de 24 anos e sem parte de um dos membros inferiores, foi flagrado com vários objetos em seu estômago.

O flagra

Como o detento apresentava comportamento estranho, mostrando tensão, chamou a atenção dos agentes. A confirmação de que algo estava mesmo errado veio quando ele passou pelo detector de metais. O equipamento sinalizou a presença de metal e o rapaz foi levado para o Complexo Penitenciário do Estado, em São Pedro de Alcântara, também na Grande Florianópolis, para passar pelo scanner. Ali foi possível ver a presença dos objetos no estômago do preso.

Na cirurgia a que foi submetido na tarde de hoje, foram retirados do corpo do detento 10 aparelhos de celular e 52 invólucros contendo cabo USB, isqueiro, chips de celular, drogas, entre outros objetos.

O interno, que depende de muletas para se locomover, cumpre pena por porte ilegal de arma, roubo e tráfico de drogas. As informações foram divulgadas pela Secretaria de Justiça e Cidadania, que agora levará o caso à Justiça para decidir sobre a situação do preso. Mas já é fato que ele perde imediatamente o direito ao regime semi-aberto.