Por: Coluna Pelo Estado

Após quase três meses de circulação interrompida, para conter o avanço do coronavírus, o transporte coletivo de Florianópolis volta a operar nesta quarta-feira, 17. Uma série de normas de biossegurança foram exigidas para garantir a segurança dos usuários que necessitarem do serviço. A preparação para o retorno contou com a testagem para covid-19 de todos que vão trabalhar na operação.

O retorno do serviço será em fase de teste para o município avaliar o avanço do contágio e a capacidade de atendimento do sistema de saúde. Caso sejam constatados riscos à saúde pública, uma nova suspensão do serviço poderá ocorrer.

“Nosso planejamento prevê uma frota extra de veículos que vai operar de acordo com a demanda e, se necessário, esses veículos serão alocados de forma estratégica para atender a população”, explica o Secretário de Mobilidade e Planejamento Urbano, Michel Mittmann.

O transporte coletivo não vai funcionar nos finais de semana. O objetivo dessa medida é evitar deslocamentos desnecessários. O retorno da operação visa atender, principalmente, trabalhadores do comércio e da saúde – que até o momento usavam linhas especiais – e a população que necessita de transporte para atividades essenciais, como consultas médicas, supermercado, farmácia e atendimento bancário.

Pessoas com sintoma ou suspeita de covid-19 não devem sair de casa, nem utilizar o transporte coletivo. A Prefeitura orienta que o Alô Saúde seja acionado pelo 0800.333.3233 para mais informações e indicação de procedimentos.

“Estamos cientes de que qualquer flexibilização tem reflexo de duas a três semanas nos números do contágio. Com o retorno em uma quarta-feira, vamos avaliar esses três dias de retorno no final de semana, além de analisar os dados do contágio posteriormente em diversos períodos de tempo. Dessa forma, vamos entender se o nosso sistema de saúde está comportando o resultado da flexibilização”, explica o Prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.

Confira o guia sobre a volta do transporte coletivo em Florianópolis.

Check-in do transporte coletivo

Uma importante ferramenta de controle da pandemia do Coronavírus, durante o retorno do transporte coletivo, é o check-in online. A novidade servirá para identificar, contatar e monitorar a saúde de todos os usuários que, eventualmente, tiveram contato com algum caso positivo para a covid-19 no ônibus em determinada linha, horário e veículo.

É necessário realizar um breve cadastro apenas uma vez. Isso pode ser feito de duas formas: pelo site Covidometrofloripa, ou no próprio ônibus, por meio de um QR Code localizado em um painel próximo ao validador de cartões.

Basta apontar a câmera para o código, aguardar o reconhecimento, passar a catraca e concluir o cadastro. Feito isso, o usuário aponta a câmera no QR code sempre que utilizar o transporte coletivo. É opcional e é garantido o sigilo e anonimato dos dados.

Normas de biossegurança

Quem vai utilizar o transporte coletivo deve se atentar às normas de biossegurança antes mesmo do embarque, durante a viagem, e nos terminais. A máscara deve ser utilizada em todas as situações. A administração municipal orienta os usuários a evitar aglomerações nos pontos de ônibus e, se possível, a organizarem filas nesses locais.

O contato com outras pessoas deve ser evitado, bem como conversar estando próximo à outra pessoa, já que o vírus circula facilmente pelo ar. O ideal é que o usuário higienize suas mãos, antes e depois de entrar no ônibus, e evite qualquer tipo de contato com as estruturas dos veículos.

No interior do ônibus, recomenda-se que o usuário dê preferência aos locais próximos das janelas, deixando livre os corredores. Todas as janelas devem ser mantidas abertas, mesmo em dias frios ou de chuva. Não é permitido se alimentar nos ônibus e nos terminais.

A etiqueta da tosse deve ser seguida. Ao tossir, mesmo de máscara, o usuário deve cobrir a boca e nariz com o antebraço, evitando usar as mãos. Se usar, deve se lembrar de higienizar em seguida. Caso lenços sejam utilizados, devem ser descartados imediatamente após o uso.

A lotação máxima permitida de 40% do espaço total de cada veículo não deve ser excedida. O usuário não deve forçar a entrada, caso seja informado sobre a lotação máxima atingida. Em casos extremos, a Polícia Militar, ou a Guarda Municipal podem ser acionadas.

Como adquirir créditos ou cartão pré-pago

Quem utiliza o Cartão Cidadão e Cartão do Vale Transporte convencional pode realizar a compra de novos créditos de forma online no site do Consórcio Fênix. O pagamento é via boleto e os créditos são disponibilizados em dois dias úteis devido à compensação do boleto.

A partir de segunda-feira, 15, o serviço de delivery de novos cartões pode ser solicitado. Basta acessar o site do Consórcio Fênix, seguir o passo a passo, gerar o boleto e pagar. A entrega é feita em 48h após a confirmação do pagamento.

Na próxima segunda-feira, todos os serviços de Passe Rápido, como emissão de novos cartões, novos créditos, segunda via, por exemplo, estarão disponíveis nos terminais de ônibus das 9h às 17h.

O guichê de atendimento da Secretaria de Mobilidade e Planejamento Urbano também retorna aos atendimentos presenciais no TICEN, das 7h às 19h. O atendimento também pode ser por telefone pelo número 3324.1517.

Na quarta-feira, 17, quando o transporte coletivo volta a operar na Capital, reabrem também, todas as bilheterias dos terminais de ônibus. Quem quiser adquirir o Cartão Cidadão, poderá fazer a solicitação nesses locais, das 11h às 17h. No Terminal de Integração do Centro (Ticen), esse tipo de serviço também estará disponível das 11h às 17h.

Os cartões estudantis estão bloqueados, em virtude da proibição de funcionamento das unidades de ensino. Entretanto, os estudantes que realizam algum tipo de estágio obrigatório e residentes da área da saúde, por exemplo, devem fazer a troca por outro cartão pré-pago específico. Essa solicitação pode ser presencial ou online. Para mais informações, acesse este link e clique em Cartão Estudante Covid-19.