Por: Andréa Leonora

08/07/2019

 

A obtenção de licenças ambientais e a apresentação de denúncias de irregularidades costumam ser procedimentos complexos e burocráticos, que consomem tempo das empresas e dos cidadãos. Uma ferramenta digital desenvolvida pela empresa catarinense IPM Sistemas, com sede em Florianópolis e fábrica em Rio do Sul, torna esses processos mais simples.

O módulo Meio Ambiente é uma facilidade disponibilizada pelo Atende.Net, programa de gestão pública que funciona na internet e foi desenvolvido pelo grupo catarinense. Por meio dele, todos os processos relativos ao assunto podem ser efetuados diretamente no Portal do Cidadão de prefeituras de todo o Brasil que utilizam o sistema. Como funciona diretamente na nuvem, a ferramenta ainda evita o gasto de papel, algo que contribui para a preservação do meio ambiente, além de reduzir custos.

 

 

Segundo a coordenadora de núcleo da IPM Sistemas, Pamela Eichholz, “a tecnologia torna desnecessária a ida ao órgão de meio ambiente para solicitar licenças, consultar o processo ou cadastrar uma denúncia”. As vantagens para empresas incluem visualização, acompanhamento e gerenciamento das solicitações de licença, acesso ao boleto para pagamento de taxas, consulta de anexos relacionados ao pedido e das licenças deferidas, prestar contas do destino dos resíduos gerados, dar ciência na licença emitida e realizar o download do documento oficial.

Para o cidadão, basta acessar o  portal de autoatendimento. Já as administrações municipais ganham eficiência, pois o módulo permite, por exemplo, fiscalizar se as empresas estão cumprindo com as exigências contidas no documento oficial da licença, bem como identificar se a denúncia é válida.

O sistema é usado em cidades dos estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e São Paulo.

Em Santa Catarina, o Atende.net é utilizado pelas prefeituras de Palhoça, Biguaçu, Concórdia, Rio do Sul, Ituporanga, Indaial, São Francisco do Sul, Brusque, Porto Belo, Itapoá, Balneário Piçarras, Pomerode, Camboriú, Três Barras, Aurora, Barra Bonita, Botuverá, Corupá, Sul Brasil, Rio Negrinho e São Bento do Sul, entre outros.

 

Leia abaixo, entrevista exclusiva com Aldo Mees, fundador e diretor-presidente da empresa.

 

 

SCPortais – Como é possível mensurar os ganhos do Atende.net?

Aldo Mees – Os ganhos podem ser medidos pelo aumento de arrecadação, pela quantidade de usuários no autoatendimento, pela agilidade nos processos, pela diminuição do uso de papel etc. Em Palhoça, por exemplo, o Atende.net é utilizado pela prefeitura desde 2014. Atualmente, são em torno de 1,5 mil usuários internos e 30 mil usuários externos que utilizam o sistema de qualquer computador ou celular com acesso à internet, 24 horas por dia, sete dias por semana. O Portal de Autoatendimento registrou aproximadamente 1 milhão e 300 mil acessos no período de um ano (06/06/2018 a 07/06/2019). O destaque é para o Sistema de Nota Fiscal de Serviços Eletrônica, com mais de 15 mil acessos, seguido de Consulta de Protocolo, mais de 13 mil, e de Emissão de Guias de IPTU e Taxas, mais de 11 mil.

 

SCPortais – Quais os outros módulos do Atende.net além do de Meio Ambiente?

Aldo Mees – O Módulo de Meio Ambiente é recente, mas o Atende.net é organizado por diversos conjuntos e cada conjunto é composto por diversos módulos. Os conjuntos basicamente são: Contabilidade, Suprimentos, Recursos Humanos, Arrecadação, Procuradoria, Alta Gestão, Portal do Cidadão, Fiscal. Existem ainda os Indicadores de Gestão, GED e Gerador de Relatórios, além dos Cadastros Únicos.

Capa do sistema utilizado pela prefeitura de Rio do Sul

 

SCPortais – O sistema traz vantagens para municípios e cidadãos. Por que ainda são poucos os municípios que o utilizam?

Aldo Mees – Ainda há muita resistência à mudança por parte de servidores públicos e gestores, desconhecimento sobre a tecnologia em nuvem e questões burocráticas que impedem esse avanço. Mas, aos poucos, todos os municípios estão percebendo que os benefícios trazidos por uma solução em que os dados estão consolidados em um único banco de dados – que permite a completa gestão dos processos através do mapeamento deles, utilizando técnicas de workflow, digitalização de documentos, com recursos de alta disponibilidade, on-line, acessível de qualquer lugar, tudo isso em uma única plataforma na nuvem –, vale a mudança. Estamos falando de um investimento cujo retorno é garantido em médio e longo prazos. Na IPM são mais de 300 clientes que utilizam o sistema.

 

Equipe de jovens desenvolvedores de sistemas da IPM

 

SCPortais – Em quanto tempo a solução se paga?

Aldo Mees – Entre 12 a 24 meses.

 

SCPortais – O Atende.net fica em permanente desenvolvimento? Há quanto tempo está no mercado?

Aldo Mees – Sim. Trata-se de uma solução de mercado que está em constante evolução. Essa evolução é guiada por diversos fatores, como regras de negócio que são modificadas, novas tecnologias que são incorporadas, novas funcionalidades solicitadas pelos clientes, regras de legislação estadual ou federal, entre outros.

A IPM desenvolve solução de software para gestão pública há 23 anos. O conhecimento aplicado para o desenvolvimento da solução atualmente no mercado vem desde o início. A solução atual, em nuvem, teve seu desenvolvimento iniciado em 2009 e o primeiro cliente implantado foi em 2012. Desde então vem sendo melhorada, já tendo completado sete anos de maturação.

 

 

SCPortais – Agilidade, redução de custos, transparência são pressões cada vez mais frequentes sobre as administrações públicas. O programa dá respostas a estas demandas?

Aldo Mees – Podemos perceber esses objetivos serem alcançados em diversos clientes. A solução conta com recursos como:

Possibilidade de Mapeamento de Processos através de ferramenta de work-flow. Os processos são então executados na solução e incluem a participação de diversos setores da administração.

  • Os documentos pré-existentes produzidos em papel são digitalizados e incorporados diretamente através da Gestão Eletrônica de Documentos (GED). Os demais documentos e despachos já são produzidos e transmitidos totalmente em meio digital, sendo assim não há mais essa necessidade de produção em papel.
  • Os processos podem ser seguidos e acompanhados através de portal de autoatendimento, que também fazem parte da solução. Temos clientes, hoje, que possuem mais de 300 serviços disponíveis, caso de Gravataí (RS).
  • Além disso, fazem parte da solução também o Diário Oficial, Portal Institucional do município, Portal de Autoatendimento e Portal da Transparência. Um bom exemplo é o município de São Bento do Sul, que possui nota 9,37 no site www.portaltransparencia.gov.br.
  • Outra ferramenta que está se destacando é o App Atende.net, disponível para Android e iOS, que permite o acesso a diversos serviços diretamente pelo cidadão através do seu dispositivo conectado à internet.

Com a adoção dessas ferramentas, a administração pública ganha em agilidade, amplia a redução de custo e a transparência.

 

Equipe de jovens desenvolvedores de soluções da IPM Sistemas

 

SCPortais – Atualmente é possível pensar em um sistema simplificado de gestão que não envolva tecnologia e inovação?

Aldo Mees – Todas as organizações do mundo atual já chegaram à conclusão que a tecnologia é a mola propulsora que garantirá a aplicação das inovações necessárias. Com isso, inevitavelmente melhora-se a eficiência, seja na produção ou prestação de serviços.

Os órgãos públicos não são diferentes disso e cada vez mais eles procuram dentro de soluções modernas e robustas os mecanismos ideais para melhorar a prestação de serviços ao cidadão e, principalmente, dando-lhe o empoderamento necessário.

 

SCPortais –  Há interesse da IPM Sistemas de exportar a solução para outros países?

Aldo Mees – No momento, nosso foco é expandir para outras regiões do Brasil, como o sudeste.

 

(Texto base: Assessoria de Imprensa | Entrevista: Andréa Leonora | Fotos: Divulgação)