Por: Coluna Pelo Estado

O Sebrae e a Caixa Econômica Federal estabeleceram uma parceria com linha especial de R$ 7,5 bilhões visando facilitar o acesso ao crédito para empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões. O crédito é disponibilizado pelo banco e garantido pelo Sebrae por meio do Fundo de Aval para Micro e Pequenas Empresas (FAMPE), que complementa até 80% de crédito. 

As taxas variam entre 1,19% e 1,59% ao mês, conforme o tamanho da empresa, e tem carência de até 12 meses, ou seja, um ano para começar a pagar. A linha está disponível para empreendimentos dos setores de indústria, comércio e serviços. Além disso, abrange microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte. A seguir, veja como fazer para solicitar o crédito.

Passo a passo

O primeiro passo é assistir ao vídeo com orientações para decidir sobre o empréstimo, no Portal do Sebrae. Em cinco minutos, são apresentadas informações para que o gestor avalie se essa é a melhor saída.

Quem ainda não tem, precisa fazer um cadastro da empresa, com CNPJ, no Portal Sebrae. Assistir ao vídeo é obrigatório para quem ainda não é cliente do Sebrae iniciar o atendimento com a Caixa. 

Depois, o banco terá acesso às informações necessárias para validar os pedidos e é necessário esperar 72 horas – tempo usado para atualizar os dados da empresa.

Outro requisito é que a empresa tenha pelo menos 12 meses ininterruptos de faturamento e nenhuma restrição no CNPJ e nem no CPF dos sócios. Para demonstrar o interesse no crédito, é possível fazer o pré-cadastro no site da Caixa, depois, fazer contato por e-mail, telefone, ou ir até uma agência.

Os documentos necessários são: 

  • CNPJ e CPF ativos e regulares dos sócios e representantes da empresa; 
  • No caso de MEI, enviar o CCMEI;
  • Demais empresas, devem enviar o contrato social e suas alterações; 
  • Comprovante de endereço dos sócios e representantes; 
  • No caso de MEI, encaminhar o DASN-Simei com 12 meses de faturamento ininterruptos
  • Demais empresas devem encaminhar o extrato do Simples Nacional com faturamentos ininterruptos dos últimos 12 meses.

Por fim, a Caixa entra em contato para avisar se o crédito foi aprovado e o Sebrae começa a ajudar na construção de um planejamento. Os empresários terão acompanhamento ao longo de todas as fases de operações, com orientações, capacitações e soluções que atendam suas necessidades. 

Além de resolver a emergência atual de acesso ao crédito, a intenção é contribuir na melhoria da gestão, otimizar a utilização dos recursos e mostrar a importância do planejamento financeiro para manter o negócio bem, mesmo em momentos de crise.