Por: Andréa Leonora

A semana em Santa Catarina termina com a chegada do coronavírus deixando autoridades em alerta. Nesta quinta-feira, o estado confirmou os dois primeiros casos, ambos na Capital. Os casos confirmados são de uma mulher de 28 anos, que retornou da Europa e foi atendida no posto de saúde do bairro Córrego Grande e de um homem de 34 anos atendido no pronto atendimento do Hospital Baía Sul. Ambos estão sendo monitorados e não necessitaram de internação hospitalar.

Na Alesc, a presidência já estuda publicar um ato com medidas a respeito do assunto para adotar medidas de prevenção. Estamos aguardando mais informações por aqui também. Assim que tiver informações mais claras do conteúdo do ato vamos divulgar, por enquanto, só estou antecipando o assunto com o amigo. Na Educação, o secretário Natalino Uggioni anunciou a liberação de verba para direção das unidades comprarem materiais necessários para a prevenção. A medida evita a abertura de processo de licitação centralizado, dando mais agilidade.

:.Presidente da Fiesc está em isolamento domiciliar

Em comunicado divulgado para toda a rede, a orientação da Secretaria é para que diante de sintomas como febre, tosse e falta de ar, dores musculares e de cabeça, bem como confusão mental, irritação na garganta e desconforto no peito os alunos procurem atendimento médico e se afastem das aulas. Considerando um universo de 538 mil alunos, as medidas de prevenção nas escolas podem evitar que a pandemia se alastre de forma mais intensa aqui no estado.

Pandemia antecipa encerramento de o encontro de prefeitos

A preocupação com o novo coronavírus antecipou o encerramento do 77º Encontro da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), realizado em Florianópolis. Iniciado na terça-feira (10), o evento teve a agenda encurtada e foi encerrado Nesta quinta, um dia antes do previsto. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), cancelou sua participação no encontro. Gestores municipais prepararam documento questionando os critérios para a distribuição de recursos federais no ao Covid-19. Eles também querem um plano de contingência padrão, que deverá ser seguido por todos os municípios.

Centro de Operações de Emergência

O Governo do Estado instalou nesta quinta-feira, 12, um Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES) para enfrentamento do coronavírus em Santa Catarina. O grupo de trabalho ficará sediado no Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres (Cigerd), na Defesa Civil, em Florianópolis, e tem o objetivo de monitorar a evolução dos casos suspeitos no Estado e preparar a rede estadual para atender possíveis pacientes.

O governador Carlos Moisés também editou decreto que estabelece medidas de emergência para conter o avanço da doença. Até agora, Santa Catarina não tem nenhum caso confirmado. Nesta quarta-feira, 11, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou quadro de pandemia do coronavírus no mundo.

“Estamos atentos à evolução dos casos e preparados para o enfrentamento. Não há motivo para pânico. Essas medidas irão reforçar o trabalho que já vem sendo feito, de informação e conscientização para que a população colabore com as medidas de prevenção à doença”, afirma o governador Carlos Moisés. O decreto publicado nesta quinta-feira no Diário Oficial do Estado institui uma série de medidas na administração pública e prevê desde a possibilidade de isolamento e quarentena de pacientes até a contratação emergencial de bens e serviços, conforme a evolução do coronavírus no Estado.