Por: Coluna Pelo Estado

A SCGÁS participou de uma reunião na tarde desta quinta-feira, 8, com o Governo do Estado, a FIESC (Federação das Indústrias de Santa Catarina) e a empresa Golar para discutir novas alternativas de abastecimento do gás natural para o Estado. Com essas novas alternativas, será possível aumentar o volume de Gás Natural para os Estados do Sul do Brasil.

A Golar LNG é uma das principais empresas de logística de gás natural liquefeito no mundo. A proposta do Terminal Gás do Sul, apresentada pela Golar, seria construído a partir da Baía da Babitonga em São Francisco do Sul e provê compressão de Gás para a malha do GASBOL, possibilitando maior volume de Gás Natural para o Estado e economia. A Golar também sinalizou que deve enviar propostas para a Chamada Pública Coordenada (CP22) da qual a SCGÁS faz parte, até o final do mês.

A Governadora do Estado de Santa Catarina, Daniela Reinehr, afirmou que a implantação é extremamente relevante para a economia catarinense e que esse projeto pode viabilizar a chegada do Gás Natural para outras regiões, como o Oeste Catarinense. “Vamos demandar ainda mais esforços para que consigamos fazer essa entrega o mais rápido possível”, conclui Daniela. A licença para implantação do projeto depende agora do IMA (Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina).

 Para Willian Anderson Lehmkuhl, Presidente da SCGÁS, “esse empreendimento é essencial para atrair novos supridores para o Estado de Santa Catarina possibilitando a abertura do mercado de gás natural. Assim, será possível desenvolver ainda mais a economia catarinense”.

Pelo Estado