Por: Coluna Pelo Estado

A produção industrial catarinense teve expansão de 9,1% em junho, na comparação com maio. Esse foi o 5º maior crescimento entre os 15 locais englobados na Pesquisa Industrial Mensal (PIM) Regional, lançada nesta terça-feira, 11, pelo IBGE. No país, essa taxa foi de 8,9%.

Na visão do governador Carlos Moisés (PSL) o estado está conseguido conciliar a preservação da vida com a retomada segura das atividades econômicas, mesmo em meio à pandemia.

“A indústria do nosso estado não parou. Temos um povo trabalhador, uma economia diversificada e investimos em inovação. Esses fatores estão fazendo com que o estado se recupere de forma mais rápida diante das dificuldades impostas pelo novo coronavírus”, disse o governador.

O economista da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), Paulo Zoldan, observa que a indústria catarinense cresceu pelo segundo mês consecutivo e acima da média nacional. Em maio, a produção da indústria catarinense havia subido 6,1%.

Ele explica que alguns setores estão mostrando maior evolução, como a fabricação de produtos alimentícios, que comparado com junho do ano passado, cresceu 5%, e no acumulado do ano, 2,3%. Outro setor que está obtendo mais resultados positivos é o de máquinas e aparelhos elétricos, que cresceu 7,6% em relação ao mesmo mês de 2019. O segmento de borracha e materiais plásticos, cresceu 3,4%, nessa comparação.

“Estes segmentos produzem insumos e equipamentos para outros industriais, o que reflete a ampliação do movimento de retomada econômica. Observa-se uma tendência generalizada de melhora nos dados de produção, com uma retração cada vez menor. Isso sinaliza que, realmente, o pior período de desaceleração já passou”, analisa o economista da SDE.