Por: Andréa Leonora

Santa Catarina tem vários artistas reconhecidos no cenário artístico nacional. Desde Gilberto Martinho, nascido em Araranguá e que trabalhou em clássicos televisivos dos anos 1960 e 1970, até a nova geração, representada por Rodrigo Hilbert, de Orleans, e Bruna Linzmeyer, de Corupá, passando por Neusa Borges, nascida em Florianópolis, e por Paula Braun, conterrânea da blumenauense Vera Fischer. Isso para citar apenas alguns nomes.

 

Mas quantos gilbertos, rodrigos, brunas, neusas, paulas e veras ainda

não têm seus talentos de interpretação reconhecidos?

 

É exatamente essa a pergunta lançada pela produtora Start Artístico, cujos integrantes querem trazer à tona o potencial teatral que existe em Florianópolis e em Santa Catarina como um todo.

Foi o desejo de revelar talentos catarinenses que levou à montagem do espetáculo “O Grande Show”, que estreia nesta sexta-feira (28) no Teatro Ademir Rosa, do Centro Integrado de Cultura (CIC), na Capital do Estado.

A história do musical se confunde com a própria história de seus criadores. Inspirados no filme “O Rei do Show”, indicado ao Oscar e ganhador de um Globo de Ouro, os integrantes da Start querem oferecer como produto final uma experiência inesquecível para o público.

“Queremos mostrar que aqui temos qualidade por vezes até maior do que no Rio de Janeiro e São Paulo. Queremos que as pessoas se sintam dentro do circo”, entusiasma-se Lara Pasternak, sócia-diretora da Start, diretora e uma das protagonistas do espetáculo. Ela adianta que um envelopamento na entrada do teatro, com diferentes artistas e técnicas circenses, criará o clima do circo mesmo antes de o musical começar. “Uma das surpresas que podemos revelar é que vamos fazer o circo pegar fogo em pleno teatro”, diverte-se a diretora.

 

Para a família

Foto: Divulgação

 

O musical – um show para toda a família, com classificação indicativa de 10 anos – conta a história de Phineas Barnum, o inventor do circo. Tudo se passa na cidade de Nova Iorque, onde se vê a trajetória de Phineas desde a infância dolorosa até a vida adulta, quando não mede esforços para se tornar um homem de sucesso. Para realizar o sonho ao longo de sua vida, o protagonista é surpreendido por encontros com pessoas extraordinárias. Elas mudam seu rumo e o levam ao destino de se tornar o maior showman do mundo, dando vida ao seu circo.

Um grande músico e ator vive o protagonista principal. Lucas Dulli toca violão, canta em bandas e compôs as versões das músicas de “O Grande Show”. Também sócio-diretor da Start e diretor musical do espetáculo, ele reforça o caráter motivacional que a peça tem e como ela o fez refletir sobre seus sonhos e sua carreira. “Eu me vejo muito no personagem principal. Basta pensar um pouco em mim mesmo e já consigo atuar facilmente.”

Outro multi talento do grupo é a produtora-geral do musical e atriz integrante do núcleo de protagonistas, Mia Sônego. Ela diz que todos trabalham para despertar o senso crítico na plateia. “Queremos colocar em palco aquilo que é maravilhoso. Quero que as pessoas sintam o som, a luz, as projeções, a interpretação, a técnica de forma geral”, enumera.

Vivendo sua primeira vilã, a youtuber Carol Marcílio, sucesso na internet com a irmã Vitoria e seus quase 5 milhões de inscritos no canal do YouTube, também está no musical.

 

Foto: Leandro Batz

 

O cenário é todo feito com composições de objetos cênicos e projeções criadas pela empresa Vita Art, que já trabalhou com Miguel Falabella, Eduardo Sterblitch, Ludmila e Toquinho. Nos cartazes e flyers, está a arte de Will Costa, que faz desenhos com lápis de cor parecerem fotografias. Will já foi convidado pelo Instituto Ayrton Senna para ser uma das personalidades brasileiras a customizarem um capacete para a exposição itinerante “Senna na Cabeça e no Coração”, além de fazer trabalhos para outras celebridades no Brasil e Nova York.

Sem dúvida, uma boa oportunidade para viver as emoções do circo e do teatro, da música e dos efeitos especiais como se diz hoje – tudo junto e misturado!

 

Serviço

O quê: musical “O Grande Show”

Classificação indicativa: 10 anos

Quando: dias 28, 29 e 30 de junho, sempre às 20 horas

Local: Teatro Ademir Rosa (CIC), Avenida Gov. Irineu Bornhausen, nº 5.600, Agronômica, Florianópolis/SC

Ingressos: R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia). Ingresso Rápido e bilheterias do TAC e CIC