Por: Andréa Leonora

Zumbido, a revista digital do Selo Sesc (https://medium.com/zumbido) traz reportagem exclusiva de Chico Spagnolo e de Wagner Amorosino sobre a pesquisa que ambos realizaram a respeito dos pareceres da censura que vetavam a circulação de letras musicais durante a ditadura militar. “O grosseiro mau gosto constitui linguagem imprópria que fere o bom senso e o bom gosto comum, servindo para deseducar o povo”. Este era algum dos argumentos dos censores. Os documentos foram recém-liberados pelo Sistema de Informações do Arquivo Nacional.

A matéria da Zumbido também traz várias imagens de documentos e de letras censuradas apresentando o clássico carimbo “vetado”. Há, por exemplo, uma solicitação, assinada por Raul Seixas, pedindo reavaliação de duas de suas composições: Fazendo o que o Diabo Gosta e Check-Up. Raul argumenta, por exemplo, que as músicas são “dois countries leveis e cantáveis que falam apenas de meus remédios de dormir receitados pelo médico (em Check-UP) e de um caso de amor (em Fazendo o que o Diabo Gosta).”

Vale a pena a leitura!

(Informações da Assessoria de Imprensa SESC)