Por: Coluna Pelo Estado

O Ministério Público de Santa Catarina atendeu a requerimento aprovado pela Comissão parlamentar que investiga a compra dos 200 respiradores pelo governo catarinense e compartilhou as provas do inquérito da força-tarefa que investigou o caso. O compartilhamento das provas foi autorizado pelo procurador-geral de Justiça do MPSC, Fernando Comin.

Documentação contém relatórios da investigação e depoimentos, incluindo de investigados que não foram convicads pela CPI ou se negaram, como foi o caso do empresário Fábio Guasti. Também há depoimentos do presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Adircélio Ferreira Moraes, do ex-jogador da Seleção Brasileira, André Santos, entre outros.

O compartilhamento foi autorizado na noite de segunda,27, e deve embasar o relatório final da comissão com previsão de ser finalizado ainda em agosto.

Nesta terça, 28, a CPI se reúne para analisar o material. O depoimento do vereador Ed Pereira (PSDB) foi suspenso porque a testemunha apresentou diagnóstico positivo para covid-19.

 

Fábio Bispo/Pelo Estado