Por: Andréa Leonora

Indústrias catarinenses consumidoras de gás natural classificam a SCGÁS como a Melhor Prestadora de Serviços Públicos de Santa Catarina. Este foi o resultado da pesquisa realizada pela Promáxima Gestão Empresarial, contratada pela distribuidora de gás com o objetivo de avaliar a visão do segmento industrial sobre a empresa em relação aos demais e principais prestadores de serviços públicos de Santa Catarina.

O levantamento também mediu a posição da companhia em relação a diversos atributos de prestação de serviço e relacionamento com os clientes. Entre as entidades pesquisadas estavam também o Corpo de Bombeiros, que historicamente apresenta índices acima da média na percepção da sociedade, Defesa Civil, Polícia Militar, Polícia Civil, Celesc, Detran e Casan.

Os pesquisados analisaram 17 atributos – competência, eficiência, comprometimento, ética, modernidade e inovação, funcionamento adequado das instalações, liderança de mercado, capacidade de expansão, confiança, qualidade do produto, preço, proximidade com a população, qualidade no atendimento, respeito ao cliente, respeito ao meio ambiente, segurança nas instalações e transparência.

A SCGÁS ficou em primeiro lugar em 16 destes atributos, liderando na média com índice acima de 90%. Com base no método Net Promoter Score, utilizado para mensurar o grau de satisfação e de fidelidade dos consumidores, 74% dos entrevistados avaliaram a SCGÁS com nota 9 ou 10. Não só continuariam utilizando os produtos e serviços da empresa, como recomendariam a companhia para organizações de sua relação.

 

Viva a Ponte

Foto: Maurício Vieira/Secom

 

O governador Carlos Moisés participou nesta terça-feira (19) do lançamento do projeto Viva a Ponte, que prevê uma série de eventos turísticos e culturais em comemoração à abertura da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis. A programação vai de 30 de dezembro, data prevista para a reinauguração, a 5 de janeiro de 2020, com atrações artísticas, folclóricas e gastronômicas. O governo anunciou a edição de chamadas públicas para contratar interessados em compor a programação. “Muitos já não acreditavam que a Ponte Hercílio Luz seria reaberta. Entregar essa obra foi um compromisso que assumimos”, disse. Ainda estão sendo retiradas as gruas centrais, o piso do vão central está em sendo instalado, assim como as passarelas. A pintura segue até a véspera da inauguração. “Um dos objetivos do governo é resgatar a ligação da população com a ponte. Para isso, estamos adequando os trabalhos finais com a possibilidade da realização de eventos culturais e lazer”, afirmou o secretário da Infraestrutura e Mobilidade, Carlos Hassler. Interessados em participar da programação devem se cadastrar pelo sc.gov.br/vivaaponte.

 

É justo lembrar que a decisão de recuperar a ponte Hercílio Luz, com igual capacidade de tráfego das outras duas que fazem a ligação ilha-continente na Capital, foi do governador Raimundo Colombo. Na CPI da ponte, que acontece na Assembleia Legislativa, ele deixou claro que sem uma medida urgente, a tragédia era iminente, pois a estrutura poderia desabar.

 

Quebra de tabu Vice-presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara, a deputada Angela Amin (PP-SC) afirmou, em reunião nesta terça-feira (19), que um dos desafios da universalização da telefonia móvel e da internet passa pela desmistificação dos alegados, e, segundo ela, falsos prejuízos à saúde dos moradores das proximidades das antenas da rede 5G.

 

Devolução do IPVA O governo do Estado regulamentou lei do deputado Milton Hobus (PSD) que possibilita o retorno do IPVA pago para os casos de furto, roubo, colisões ou apreensões do veículo, no ano da ocorrência. Basta requerer a restituição na Secretaria da Fazenda com o documento de baixa do veículo no órgão de trânsito. A justificativa do deputado é que o brasileiro já paga muitos impostos, o que pesa ainda mais em períodos de recessão como o atual. Defende que é uma questão de justiça, uma vez que o contribuinte terá de volta um valor que poderá aplicar em outro veículo. Saiba mais sobre a lei em bit.ly/leidoipva

 

Simples sem aumento O presidente da Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas e dos Empreendedores Individuais (Fampesc), Alcides Andrade, defendeu a reforma tributária sem aumento de impostos. A manifestação foi durante discurso feito da tribuna do Senado, nesta terça-feira (19). O representante catarinense, convidado na sessão especial pelo Dia Mundial do Empreendedor, no Congresso, avaliou como positivo o pacote de medidas econômicas do governo federal, mas ressaltou que é impossível aceitar o aumento da alíquota no Simples Nacional.

 

Comitês em votação Nesta quarta e quinta-feira (20 e 21) serão realizadas as Assembleias Setoriais Públicas das Bacias Hidrográficas do Chapecó Irani e Rio das Antas, respectivamente. A Associação dos Produtores de Energia (Apesc) estará representada nas duas, como atual membro na votação e formação da nova composição dos Comitês. Os grupos têm como papel principal discutir sobre o uso da água nas bacias.

 

A Câmara Brasil-Portugal de Santa Catarina recebe para palestra e jantar, no dia 5 de dezembro, o presidente da Federação das Câmaras Portuguesas no Brasil, Nuno Rebelo de Sousa. Para o presidente da Câmara catarinense, Jatyr Ranzolin Jr, o bate-papo marca uma nova fase da entidade, fundada há 11 anos. Uma equipe estará disponível durante o evento, no restaurante Ostradamus, de Coqueiros, em Florianópolis, para atender quem quiser se associar. Mais informações: (48) 98809-4477.

 

Nota bônus

Sancionada lei que cria semana de prevenção e combate à automutilação

O governador Carlos Moisés sancionou o projeto de lei que institui a semana de prevenção, conscientização e combate à automutilação. Matéria é de autoria do deputado estadual Sergio Motta e foi transformada na Lei nº 17.791, de novembro de 2019. A Semana passa a integrar imediatamente o calendário oficial de eventos do Estado e deve ser realizada na primeira semana do mês de setembro. A automutilação é um assunto que tem preocupado cada vez mais as pessoas na avaliação do deputado.

 

Segundo ele, profissionais que atendem na área da saúde mental, principalmente aqueles que atendem adolescentes estão pedindo apoio para ampliar o debate. Sergio Motta acredita que o melhor caminho para combater o assunto está na prevenção, na conscientização e no diálogo. “O objetivo deste projeto é chamar a atenção para uma doença silenciosa, que faz inúmeras vítimas. A conscientização a respeito dos perigos e impactos negativos desta prática é fundamental na vida das pessoas. Precisamos estar atentos. Isso é um assunto de saúde pública tão sério quanto tantos outros que nós falamos todos os dias”, pontua o deputado.

(Da assessoria)