Por: Coluna Pelo Estado

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, voltou a se reunir com os prefeitos da Grande Florianópolis na manhã desta terça-feira, 14. No encontro virtual, foi definido o compromisso, pactuado entre o Governo estadual e as prefeituras, de colocar em funcionamento novos leitos de UTI na região até o fim desta semana para  pacientes com covid-19.

O destino dos novos leitos de UTI na Grande Florianópolis

Ao todo, a expectativa é que sejam ativados cerca de 50 novos leitos de UTI nas próximas semanas. O planejamento é fazer a instalação em unidades da rede estadual, como Instituto de Cardiologia e hospitais Celso Ramos, Nereu Ramos, Florianópolis e o Regional de São José. Mas unidades não geridas diretamente pelo Estado, como o Hospital de Biguaçu e o Hospital de Caridade também devem receber os novos leitos.

“Foi mais uma reunião bastante produtiva para discutir a estruturação do enfrentamento à covid-19 na região. O principal assunto hoje foram os leitos de UTI e as responsabilidades de cada um. Ficou pactuado que os municípios vão ajudar a estruturar leitos de UTI no Hospital de Biguaçu e no Caridade e as nossas unidades próprias também estão sendo preparadas para a oferta de mais leitos “, destacou Motta Ribeiro.

Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O secretário também respondeu a questionamentos dos prefeitos e salientou que, caso os leitos fiquem lotados na Grande Florianópolis, a regulação estadual atuará para fazer o deslocamento de pacientes para outras regiões, embora esse cenário não seja o ideal.

No caso de unidades não geridas diretamente pelo Estado, o secretário destacou que o Governo catarinense ajudará repassando respiradores e de monitores cardíacos. Esses equipamentos devem chegar nesta semana, com origem do Ministério da Saúde. O Governo também promete auxílio para que haja a habilitação junto ao Governo Federal.