Por: Coluna Pelo Estado

Florianópolis reelegeu Gean Loureiro (DEM); Chapecó terá João Rodrigues (PSD) pela terceira vez; Criciúma, com Clésio Salvaro (PSDB), Lages, com Antônio Ceron (PSD), e Itajaí, com Morastoni (MDB), também tiveram reeleição. Já Blumenau terá segundo turno entre Hildebrandt (Podemos) e Kleinubing (DEM), assim como em Joinville, onde disputam Darci de Matos (PSD) e Adriano Silva (Novo).

O panorama da eleição nas principais cidades catarinenses mostra que o eleitor confiou o voto, na maioria dos casos, em velhos conhecidos da política local. Candidatos ligados a onda da dita nova política, que elegeu governadores e deputados impulsionados pelo bolsonarismo em 2018, não conseguiram fazer suas campanhas decolarem.

Florianópolis foi a primeira capital do país a totalizar os votos e pela segunda vez, elegeu prefeito em primeiro turno. Gean Loureiro (DEM), foi reeleito com 53,46% dos votos válidos. Em segundo lugar ficou o candidato do PSOL, professor Elson Pereira, com 18,13%. Pedrão (PL), com 14,21% e Angela Amin (PP), com 7,42%, aparecem na sequência.

Em Chapecó, João Rodrigues (PSD) confirmou o favoritismo que já aparecia nas pesquisas e se elegeu com 47,66% dos votos. Rodrigues vai comandar a cidade pela terceira vez. O segundo colocado foi Cleiton Fossá (MDB), com 20,72%. Claudio Vignatti (PSB) fez 19,50%.

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), conquistou a reeleição com 72,36% dos votos e uma boa vantagem sobre o segundo colocado, Dr Anibal Dario (MDB), que fez 10,82%. Júlia Zanatta (PL), fez 7,03%.

Itajaí registrou disputa apertada e reelegeu Volnei Morastoni, do MDB, com 47,98% dos votos. Robison Coelho, que ficou em segundo lugar, obteve 44,95%. A diferença entre os candidatos foi de 3.154 votos.

Mas a disputa apertada mesmo foi em Lages, que reelegeu Antônio Ceron (PSD) com 34,41% dos votos contra 34,34% de Carmen Zanotto (Cidadania). A diferença de votos entre os dois candidatos foi de apenas 56 votos.

Haverá segundo turno nas cidades de Joinville e Blumenau. Na primeira, Darci de Matos (PSD) obteve 25,3% dos votos válidos e Adriano Silva (Novo), 22,98%. Já na segunda, Mário Hildebrandt (PODE) e João Paulo Kleinubing (DEM) disputarão os votos do eleitorado em 29 de novembro. Os candidatos fizeram, respectivamente, 42,53% e 15,56% dos votos válidos.

Urnas eletrônicas

Segundo a Secretaria de Tecnologia da Informação do TRE-SC, 287 ocorrências com urnas eletrônicas foram registradas e 161 precisaram ser trocadas, número que representa 1,16% de todas as urnas utilizadas na eleição em Santa Catarina. A votação seguiu normalmente após a substituição dos equipamentos por outras urnas eletrônicas e todos os votos foram contabilizados regularmente. Não houve votação manual.

Outras ocorrências foram ajuste ou troca de papel/bobina, necessidade de reinicialização, troca de tomada, ajuste de data/hora e troca de módulo impressor.

Ocorrências policiais

Ao longo do dia, foram registradas 52 ocorrências policiais, sendo quatro envolvendo candidatos e, as demais, eleitores. Foram 14 prisões de eleitores, sendo dez por boca de urna e arregimentação de eleitores e quatro por corrupção eleitoral.

Fábio Bispo e Patrícia Krieger