Por: Coluna Pelo Estado

Pelo Estado

A Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) vai comemorar seus 50 anos neste sábado, 26, e além das tradicionais comemorações, organizou um projeto colaborativo.

A entidade reúne e representa o setor produtivo de Santa Catarina. São 148 associações empresariais e mais de 34 mil empresas. Através das associações empresariais está presente em mais de 220 municípios

Segundo o presidente Sérgio Rodrigues Alves, o projeto FACISC 50 anos vem celebrar todas as conquistas, aprendizados e experiências ao longo deste meio século de trabalho | Foto Divulgação/Facisc

A Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) vai comemorar seus 50 anos neste sábado, 26, e para isso organizou diversas ações para celebrar a data. Além das tradicionais comemorações, que serão realizadas de forma diferenciada por conta da pandemia, a Federação organizou um projeto colaborativo. Segundo o presidente da entidade, Sérgio Rodrigues Alves, o projeto FACISC 50 anos vem celebrar todas as conquistas, aprendizados e experiências compartilhadas com o Sistema ao longo deste meio século de trabalho. “Criamos um ambiente de comemoração, com a interação dos membros do Sistema FACISC em todas as etapas de construção e realização do projeto”, explica.

A entidade reúne e representa o setor produtivo de Santa Catarina. São 148 associações empresariais e mais de 34 mil empresas. Através das associações empresariais está presente em mais de 220 municípios, e isso dá ao Sistema uma capilaridade ímpar. Segundo a diretora de Marketing da Facisc, Ciça Müller, a intenção da Facisc é, através da contribuição de quem fez parte da história, resgatar informações, curiosidades e fatos marcantes. “Queremos valorizar a história na visão de quem vive até hoje o associativismo como missão de vida”.

Calendário

Dentro do calendário comemorativo, a Federação vai realizar no dia 28/6, uma reunião com os ex-presidentes, um verdadeiro resgate da história da entidade. Até o final de 2021, a Facisc também vai lançar o livro dos 50 anos. Produzido em parceria com a Editora Expressão, a obra vai detalhar a sua trajetória e sua contribuição para o desenvolvimento socioeconômico de Santa Catarina.

Em defesa de SC

Na sua trajetória, a Federação tem atuado em prol do desenvolvimento sustentável de Santa Catarina. Defende os anseios da classe produtiva e tem como principais bandeiras a luta contra a alta carga tributária e a justa distribuição dos tributos, a melhoria da infraestrutura e já encampou batalhas históricas como a duplicação da BR-101 e continua na disputa por outras rodovias como as BRs 470, 280, 282 e tantas outras. A estruturação de portos e aeroportos também está sempre no radar da entidade, como os casos dos aeroportos de Navegantes, de Chapecó, Lages e Caçador, os portos de Imbituba, Itajaí, São Francisco do Sul e Itapoá e a Ferrovia do Frango, essenciais para o desenvolvimento catarinense. Este ano, a entidade está atuando fortemente pela construção da ponte que liga Santa Catarina, em Itapiranga, ao Rio Grande do Sul, além do Porto Seco em Dionísio Cerqueira.

Turismo

Facisc é líder no player do turismo no Brasil. “Somos reconhecidos pela Alemanha pelo trabalho que fazemos no Del Turismo. Santa Catarina é um estado que tem crescimento. Temos uma carência muito grande em infraestrutura e sabemos que é imprescindível para o desenvolvimento do turismo”, completou Alves. O Programa Del Turismo é uma alternativa para que se faça o planejamento e a gestão do turismo na região. E o presidente ainda explica: “estruturar o turismo não na visão do turista, mas na visão de quem vive na região é uma das premissas do programa”.

O Del turismo é baseado nos eixos norteadores para um turismo sustentável, como gestão do destino, cultura e tradição, natureza e paisagens, ambiente e clima, bem-estar social, negócios e hospitalidade. O programa já estruturou o turismo em nove cidades de Santa Catarina, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul. “Trabalhamos a gestão de turismo baseada no fortalecimento das estruturas já existentes como os conselhos de turismo, na criação das câmaras técnicas, que resultam em estudos estruturados para criação e implementação do Plano de Turismo Municipal”, explicou Alves.

Em 2019 o Ministério do Turismo foi que mais atuou em infraestrutura no Brasil. “Nossa força está justamente em pensarmos no todo. Pensar em forma coletiva. O turista que vai para uma região quer ser contemplado em várias frentes como gastronomia, hotelaria e atrações turísticas. Temos que nos preparar num ciclo turístico pós pandemia”, conclamou o presidente. As cidades que participam do Del Turismo já alcançaram premiações no Green Destinations, um dos maiores reconhecimentos ao turismo sustentável do mundo.

Outras frentes

A atuação da Federação não para por aí. Ela também promove a melhoria do ambiente empresarial através do Programa Empreender, que atua em núcleos onde fortalece a economia local nos municípios. Também incentiva a educação pelo Programa Geração Empreendedora, que leva através do exemplo de empresários, o amor ao empreendedorismo para os jovens em idade escolar, e contribuiu com o desenvolvimento dos municípios através do Programa de Desenvolvimento Econômico Local (Del), que busca o desenvolvimento sustentável através da união das forças da cidade para transformar a realidade local. A Facisc também foi uma das propulsoras do Movimento ODS – Objetivos do Desenvolvimento Sustentável em Santa Catarina, que tem a finalidade de contribuir para a melhoria da qualidade de vida da sociedade catarinense e visa cumprir com os compromissos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, aprovada pelos países membros da ONU.

Toda essa atuação do Sistema Facisc não poderia ser traduzida de forma diferente, e a expressão Hub Empresarial Catarinense foi criada para facilitar o entendimento de todo o trabalho da entidade. “O nosso negócio é gerar resultados para os empresários catarinenses por meio do associativismo”, explica o presidente.

Pelo Estado