Por: Andréa Leonora

[PeloEstado] – Segurança é tema prioritário de praticamente todos os candidatos. O que o senhor prevê para a área?
Jessé Pereira – Nós temos que aumentar o efetivo da Polícia Militar com urgência. Há 30 anos a nossa PM estava com 13 mil homens na ativa e hoje são só 10 mil. Isso para uma população que duplicou. A deficiência da estrutura do Estado para proteger a população é muito grande.

[PE] – O senhor defende um enfrentamento mais incisivo.
Jessé – Não só. Isso é importante, mas é preciso trabalhar com prevenção. As nossas crianças e adolescentes vão para a escola em um turno e no outro ficam livres. E muitas vezes vulneráveis. O Estado tem que ampliar o número de escolas com escola em tempo integral, investir mais em cursos profissionalizantes, na área social e até mesmo em atividades esportivas e de lazer. Confesso que as dificuldades são tantas para uma campanha eleitoral, que já até pensei em parar. Mas não vou parar, porque temos bons planos e porque quero um Brasil e uma Santa Catarina melhores para a população. Eu quero uma mudança. E a chance é agora. Em Santa Catarina, por exemplo, estamos com os mesmo partidos dominando há mais de 30 anos.

[PE] – O seu nome chegou a ser divulgado como candidato ao Senado.
Jessé – Era minha vontade ir ao Senado. Se chegasse lá, apresentaria logo três projetos. O primeiro para reduzir o número de senadores de 81 para 27, ou seja, só um por estado; o segundo para baixar de 513 para 165 o número de deputados federais, sendo 33 por região do país. E o STF, baixaria de 11 ministros para cinco, um por região também. Todo o recurso que sobraria dessas mudanças poderia ir para a Segurança.