Por: Coluna Pelo Estado

*Diferente do informado inicialmente, nesta quinta-feira foram 41 mortes e não 92. O maior número de mortos foi registrado na terça, com 91 óbitos

Santa Catarina está a um passo do colapso total no sistema de Saúde. O Estado registrou 92 mortes nesta quinta-feira, 10, e atingiu 92% de ocupação dos leitos adultos destinados para tratamento da covid-19. Nas regiões do Meio Oeste, Serra e Oeste a ocupação é de 97%, com sete dos 11 hospitais nessas regiões com 100% dos leitos ocupados. Nessas regiões, são apenas sete vagas de UTIs livres e 258 ocupadas. Outras quatro unidades nessas regiões tem mais de 90% de ocupação e em uma, 85% dos leitos estão ocupados.

No Vale do Itajaí, a ocupação para os mesmos tipos de leitos é de 96,8% e na Grande Florianópolis está em 91,5%.

Estado vive o pior momento da pandemia e esta semana, Santa Catarina registrou os maiores números de mortes por causa da doença, com 91 óbitos na quarta e 92 mortes nesta quinta, 10, o mais alto desde o início da pandemia.

O recrudescimento da doença, principalmente com crescimento de mortes, também agravou em 21 estados e no Distrito Federal esta semana. Os principais fatores apontados pelos especialistas é o baixo isolamento social e a sobrecarga dos sistemas de saúde.

Esta semana o governador Carlos Moisés (PSL) sancionou legislação que torna as aulas presenciais serviço essencial na pandemia, enquanto o Estado enfrenta déficit de leitos. O Ministério Público cobrou respostas sobre como deve ser esse retorno e apontou que, no entendimento do Ministério Público, a nova lei não permite mais que a rede de ensino deixe de oferecer atividades presenciais.

O Secretário de Saúde do Estado, André Motta, anunciou a abertura de novos leitos nesta quina, em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB)e o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (COSEMS), serão 170 novos leitos, mas previstos somente para 2021.

Fábio Bispo