Por: Andréa Leonora

Conforme avaliação dos meteorologistas Clóvis Corrêa e Marilene de Lima, da Epagri/Ciram, serão atingidas praticamente todas as regiões: Oeste, Meio Oeste, Planalto Sul, Litoral Sul, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis.

A previsão é de chuva persistente, de moderada a forte em alguns momentos, com acumulados elevados. Nesta quinta-feira (30), os acumulados, em temporais isolados, podem variar de 50 a 80 milímetros (mm) na média, podendo chegar volumes de 100 mm a 150 mm pontualmente.

Haverá condições de temporais localizados também com a ocorrência de granizo em todas as regiões.

Para sexta-feira (31/05) e sábado (01/06), os profissionais da Epagri/Ciram mantém a previsão de chuvas fortes novamente no Vale do Itajaí, mas agora atingindo também as regiões do Planalto Norte e do Litoral Norte. Aí os acumulados de chuva diminuem, ficando de 40 mm a 70 mm em 48 horas das ocorrências.

A explicação na página da Defesa Civil é de que tudo isso acontece por conta de correntes de jato (convergência de ventos fortes em altos e baixos níveis da atmosfera) sobre o sul do Brasil. E de cavado (área alongada de baixa pressão) em Santa Catarina, mantendo o elevado aporte de umidade do ar.

 

Sempre é bom lembrar as recomendações da Defesa Civil

 

No caso de tempestades

 

  • Proteja-se em local abrigado, longe de placas, de árvores, de postes de energia e de objetos que podem ser arremessados
  • Se não encontrar um abrigo, agache-se com os pés juntos, com a cabeça encostada em seu peito ou entre os joelhos e as mãos cobrindo suas orelhas ou apoiadas em seus joelhos
  • Se estiver na praia, jamais fique na água
  • Se estiver em casa ou qualquer outro local abrigado, desligue os aparelhos eletrônicos, não use o telefone, fique longe das janelas e lembre-se, o banheiro em alvenaria é o melhor local durante uma tempestade!

 

No caso de enxurradas

 

  • Não fique próximo às margens de rios e ribeirões, principalmente em regiões de relevo acentuado, montanhoso e pequenos vales, pois muitas vezes há temporais intensos sobre os topos e cabeceiras, gerando repentinamente grande quantidade de água num curto espaço de tempo
  • Este tipo de evento adverso apresenta grande poder destrutivo, podendo arrastar veículos, pessoas, animais e mobílias por vários quilômetros
  • A força das águas pode ainda provocar o rolamento de blocos de pedras, arrancar árvores, destruir edificações e causar deslizamentos de terra nas margens

 

No caso de alagamentos/inundações

 

  • Evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados
  • Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões

 

No ocaso de deslizamentos de terra

 

  • Deve ser observado qualquer movimento de terra ou rochas próximas a suas residências, inclinação de postes e árvores e rachaduras em muros ou paredes
  • Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil Municipal 199 ou Corpo de Bombeiros 193