Por: Fábio Bispo e Nícolas Horácio/Coluna Pelo Estado | 1 mês atrás

A recuperação emergencial dos blocos estruturais das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Machado Salles, em Florianópolis, começa na próxima segunda-feira, 1º de junho. O secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE), Thiago Vieira, assinou digitalmente, nesta sexta-feira, 29, a ordem de serviço para o começo dos trabalhos.

A empresa portuguesa Teixeira Duarte é responsável pela execução dos serviços, que serão realizados simultaneamente em dois blocos. A companhia está mobilizada para iniciar a obra e assinou um termo de responsabilidade garantindo o cumprimento do cronograma para que os trabalhos sejam concluídos no prazo contratual de 180 dias. O valor do contrato é de R$ 6.984.146,89.

A contratação da obra foi definida após um laudo técnico solicitado pela SIE, em dezembro de 2019, e concluído em fevereiro de 2020, apontar a necessidade de recuperar emergencialmente seis blocos das estruturas.

“Desde que foram inauguradas, a Colombo Salles há 45 anos e a Pedro Ivo há 29 anos, as pontes nunca tinham recebido manutenção estrutural. A primeira ação neste sentido começou em fevereiro de 2019, nesta gestão, e segue em andamento. Porém, a manutenção que está sendo realizada nas estruturas não contempla a recuperação destes seis blocos que foram apontadas em estudo concluído no início deste ano. Por isso, a necessidade de fazer a recuperação emergencial”, explica o secretário da Infraestrutura, Thiago Vieira.

Manutenção das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles

Iniciada em fevereiro de 2019, a obra de manutenção das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Machado Salles está com 34% dos serviços executados. O projeto de manutenção foi licitado em 2016, e teve como base um estudo realizado em 2015, que não apontou problemas na parte estrutural dos seis blocos que precisam ser recuperados emergencialmente.

Dentro da obra de manutenção estão sendo realizados trabalhos de recuperação estrutural dos pilares e vigas em pontos localizados, hidrojateamento, pinturas metálica e impermeabilizante, montagem e desmontagem de andaimes. A passarela de pedestres da ponte Pedro Ivo está interditada desde o dia 4 de maio para dar continuidade aos serviços de manutenção da ponte e permanecerá fechada até a conclusão da obra. Como alternativa, pedestres e ciclistas deverão utilizar as passarelas da Ponte Hercílio Luz. O prazo contratual para conclusão da obra de manutenção é fevereiro de 2021.

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade