Por: Andréa Leonora

 

Para celebrar os 116 anos da demarcação da fronteira entre o Brasil e a Argentina, os municípios da região estão organizando uma das maiores cavalgadas do país, a Cavalgada da Integração. O evento, que acontece de 17 a 19, vai envolver nove cidades do lado brasileiro, sendo elas Dionísio Cerqueira, Barracão, Bom Jesus do Sul, Santo Antonio do Sudoeste, Pranchita, Perola do Oeste, Planalto, Realeza e Capanema, e três do lado argentino, Bernardo de Irigoyen, San Antonio e Comandante Andrezito. Serão três estados (Santa Catarina, Paraná e Misiones) e dois países (Brasil e Argentina) em um único evento.

A cavalgada terá dois pontos de partida: Capanema e Barracão, percorrendo todos os municípios da fronteira, costeando a fronteira pelos Marcos da Demarcação, tendo um único destino: Santo Antonio do Sudoeste. Os organizadores esperam reunir cerca de mil cavaleiros e três mil pessoas.

Para o coordenador da cavalgada e prefeito de Santo Antonio do Sudoeste, Zelírio Peron Ferrari, a intenção é estreitar os laços de integração e a cultura entre os dois povos. “Pretendemos reviver a cavalgada que foi realizada em 2003, e que foi responsável por damos início a um dos mais importantes movimentos de integração entre os municípios deste território. Talvez seja esta uma das experiências de mesorregião mais exitosas nas fronteiras”, destacou o prefeito.

A região é conhecida pelas iniciativas de integração. Em 2009 foi criado o Consórcio Intermunicipal da Fronteira, reconhecido nacionalmente. Agora, em 2019, através do Programa Líder Público, organizado pelo Sebrae, foi lançado o projeto La Frontera – O que é bom passa por aqui, que será responsável pela coordenação de importantes projetos nas áreas de infraestrutura, desenvolvimento econômico e de educação e cultura, projetando o território para 2030.

 

(Da Assessoria)