Por: SC Portais | 15/09/2018
No final de semana passado, os candidatos à presidência do país, Geraldo Alckmin (PSDB) e José Maria Eymael (PDC) estiveram em agendas no estado. Na sexta-feira (14) foi a vez de João Amoêdo, do partido Novo, trazer a campanha para cá. Teve um almoço por adesão, para arrecadar fundos, em Florianópolis, de onde seguiu para Criciúma, em agenda com pelo menos mil apoiadores. No Norte do Estado, Joinville, seu apoiador de primeira hora, Bernardinho, ex-técnico de seleções brasileiras de vôlei, fazia o trabalho de divulgação da candidatura de Amoêdo. Durante o almoço, o candidato do Novo destacou as semelhanças do modelo catarinense com o que prega seu partido, ou seja, o Estado dando condições às pessoas para que sejam protagonistas de suas vidas em um ambiente de liberdade econômica.
Criticou fortemente o sistema político atual, por privilegiar os que já estão no poder, ou seus herdeiros, sem de fato se interessar pelos cidadãos, e disse que não existe e nem deve existir um salvador da pátria. “Cada um de nós é salvador da pátria. Em menos de 20 dias acontece o primeiro turno das eleições. É o voto de cada um que vai dizer se tudo continuará da mesma forma, com candidaturas que representam a velha política, ou se haverá renovação, com as propostas do Novo.”
O candidato volta para Florianópolis neste sábado, para uma caminhada com eleitores pelo Centro da cidade. Não corre muito o risco, mas pode até acontecer um encontro com outro presidenciável. Álvaro Dias, do Podemos, estará na Capital catarinense para participar do evento Empreende Brazil Conference 2018. Ele concederá entrevista à imprensa. Já no próximo sábado (22), será a vez de Fernando Haddad, que assumiu recentemente a posição de candidato a presidente pelo PT, visitar Santa Catarina.
 

Destaque nacional

Mesmo distante do governo e dedicando todo o tempo para a campanha ao Senado, Raimundo Colombo (PSD, Aqui é trabalho) comemorou a consolidação de Santa Catarina no segundo lugar do Ranking de Competitividade dos Estados 2018. O estudo é feito pelo Centro de Liderança Pública (CLP) em parceria com a Tendências Consultoria Integrada e Economist Intelligence Unit e foi divulgado nesta sexta-feira (14), em São Paulo. O que mais chama a atenção do ex-governador é o fato de Santa Catarina ter evoluído rapidamente, passando da sétima posição em 2011, primeiro ano de seu primeiro mandato, para segunda posição em 2017, ainda dentro de seu governo, e novamente neste ano, em que Colombo só governou até fevereiro, se licenciando para disputar o Senado. Conheça o estudo em https://goo.gl/HVttV9
Banho de Energia, projeto desenvolvido pelo Programa de Eficiência Energética Celesc/Aneel na região serrana, tem recebido destaque em premiações. Para o o presidente da Celesc, Cleverson Siewert, “ser uma empresa cidadã é exercitar o conceito de sustentabilidade. Fazemos isso por meio do uso eficiente e seguro da energia, priorizando o conforto e a qualidade de vida de nossos clientes, o desenvolvimento econômico de Santa Catarina e o respeito permanente ao meio ambiente”. Em duas edições do programa, a Celesc investiu R$ 12,8 milhões, o que proporcionou uma economia de energia superior a 1.500 megawatts/ano, equivalente ao consumo de 7 mil residências por mês. O projeto se baseia em um recuperador de calor que utiliza o calor da fumaça que passa na chaminé para o aquecimento de água que circula em serpentinas instaladas na própria chaminé.
Falando em energia… A EDP, empresa do setor elétrico, lançou o programa anual EDP University Challenge, que desafia universitários brasileiros a desenvolverem soluções inovadoras para aprimorar o segmento de atendimento ao cliente. As incrições podem ser feitas até 25 de setembro pelo site www.brasil.edp.com/pt-br/university-challenge. Os alunos e o professor orientador do projeto vencedor receberão como prêmio uma viagem de sete dias para Lisboa, Portugal. O segundo melhor grupo ganhará R$ 4 mil, e o docente, R$ 2 mil; e a equipe que levar a terceira colocação receberá menção honrosa do programa. Em Santa Catarina, a EDP é parceira da Celesc na construção de 500 quilômetros de novas linhas de Transmissão de energia elétrica nas regiões Sul e Meio-Oeste do estado.