Por: SC Portais

Em setembro deste ano, os pequenos negócios geraram 119 mil empregos formais celetistas, superando em 20% o saldo de agosto e em 23% o do mesmo mês de 2018. Com isso, as micro e pequenas empresas ultrapassaram a criação de mais de 670 mil vagas com carteira assinada no acumulado deste ano, segundo levantamento feito pelo Sebrae, com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia. Entre os estados brasileiros, Santa Catarina ficou em terceiro lugar no ranking geral, com a geração de 8.788 novos postos de trabalho pelos negócios durante o mês, atrás apenas de São Paulo e do Rio de Janeiro.

O saldo de 670 mil empregos acumulado de janeiro a setembro entre todos os estados brasileiros é nove vezes maior que o das médias e grande empresas e 10% acima do igual período do ano passado. Por setor, sobressaíram-se na geração de empregos, uma vez mais, as micro e pequenas empresas da área de Serviços, com a criação de praticamente 53 mil postos de trabalho no país, com destaque para aquelas que atuam na comercialização e administração de imóveis (21,2 mil empregos) e de alojamento e alimentação (16 mil vagas). Os pequenos negócios do comércio também se destacaram com a geração de 29 mil postos de trabalho.

 

Destaques

No acumulado deste ano até setembro, os pequenos negócios do setor de Serviços continuaram a puxar a geração de empregos no país, criando mais de 382,5 mil novas vagas, o que representa 57% do total de postos de trabalho com carteira assinada somente em 2019. Merecem destaque também as micro e pequenas empresas que atuam na construção civil, com 109,6 mil novas contratações, sinalizando uma recuperação da economia.

“O saldo de empregos criados pelos pequenos negócios no acumulado deste ano até setembro já supera o saldo de todo o ano de 2018 e retoma os saldos verificados nos anos anteriores à recessão econômica, ocorrida em 2015 e 2016. Os números comprovam que o Brasil está avançando economicamente, e as pequenas empresas são protagonistas nesse processo”, analisa o presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles.

São Paulo foi o estado com maior geração de empregos em setembro, criando mais de 29,7 mil postos de trabalho, 25% do total em todo o país, seguido pelo Rio de Janeiro, com quase 14 mil vagas. Com isso, as MPE da região Sudeste foram as que mais contribuíram com as novas contratações em setembro deste ano: 53 mil empregados, o que corresponde a 44,5% do total geral, e foram acompanhadas pelas do Nordeste, com a geração de 23,4 mil novas vagas.

 

(Da assessoria, editada)