Por: SC Portais

“PMDB foi decisivo na Alesc”

Líder da Bancada do PMDB, deputado Mauro De Nadal

A Bancada do PMDB na Assembleia Legislativa foi, em 2017, decisiva para os resultados de aprovação ou  arquivamento de projetos votados no Plenário. Na liderança da Bancada Peemedebista, que nos últimos anos cedeu vários nomes para a composição do colegiado de secretários, busquei sempre ouvir as ponderações de todos os integrantes para definir a posição que tomaríamos sobre os mais diversos temas. Como parte do atual governo, o PMDB sempre ponderou pelo equilíbrio das contas do Estado. No geral, tivemos mais aprovações que irão modificar a qualidade de vida da nossa sociedade. Muitos foram os projetos que provocaram polêmica e debate no Plenário. Podemos citar dois deles. Um autorizou o governo do Estado renegociar a dívida com a União. Sem isso, o Executivo
iria enfrentar dificuldades para cumprir compromissos com fornecedores, com pessoal e na aplicação de novos investimentos. Outra proposta avalizada pela Bancada do PMDB tratou da contratação de um bilhão e duzentos milhões de reais pela Celesc junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento. Com esses recursos, a Celesc vai se modernizar para oferecer energia de qualidade. Empresários e agricultores, principalmente de regiões mais distantes, serão beneficiados com a instalação de rede trifásica que garante abastecimento mais constante, evitando o corte de energia e garantindo o funcionamento de máquinas e equipamentos. Para o próximo ano, a Bancada do PMDB projeta a chegada ao comando da Casa, com a posse do deputado Aldo Schneider na presidência. Será mais um período para comprovar que o maior partido de Santa Catarina tem totais condições de trabalhar em harmonia com as demais bancadas e garantir a qualidade do trabalho no Legislativo catarinense. No jogo político, tivemos algumas baixas na Bancada, mas também vamos receber, com alegria, novos componentes para fazer parte do time PMDB.

Hegemonia

A Bancada estadual peemedebista entra em 2018 com a perspectiva de protagonismo nas eleições de outubro. Com maior número de parlamentares, o PMDB tem também maior capilaridade e, por consequência, pode reunir melhores condições de alcançar o eleitorado catarinense. Com a estrutura dos deputados estaduais, aliada à bancada federal, senador e com atuação no Executivo, o partido está preparado para enfrentar as urnas e levar o seu programa para governar o Estado, além de ampliar a representatividade no Congresso Nacional e na Assembleia
Legislativa. A sigla, com o maior número de filiados e organizada em 295 municípios, quer manter essa hegemonia.

Capina química Uma das matérias mais importantes aprovadas na Assembleia em 2017 tem origem justamente no
gabinete do líder, deputado Mauro De Nadal. O Projeto de Lei 409.0/2017 dá nova redação ao parágrafo único do art. 1º da Lei nº 14.734, de 2009, que dispõe sobre a proibição da capina química em Santa Catarina. Segundo o parlamentar, este era um pleito dos prefeitos catarinenses. Os municípios enfrentam dificuldades para realizar a capina física nas vias públicas, ruas, passeios e avenidas. Com a capina química nos centros urbanos, a população
ficará protegida da proliferação de focos do mosquito da dengue, justifica De Nadal. Ele destaca que a capina química continua proibida em áreas rurais, bem como nas margens de arroios, rios e lagos.

Articulação para professores

A liderança do deputado Mauro De Nadal foi reconhecida por parlamentares de outras siglas, principalmente aqueles ligados ao setor e pelos que defendem as causas dos servidores públicos estaduais. Na última sessão de votação, no dia 20 de dezembro, os deputados aprovaram emenda que permite abonar a falta de um dia para os profissionais da Educação. Sem transpor esta questão, os professores estavam impedidos de requerer progressão no Plano de Carreira. Com a articulação interna na Bancada, Mauro De Nadal liderou o PMDB para o voto favorável à proposição. A decisão recebeu o aplauso de sindicalistas ligados ao Sinte-SC, que acompanharam a sessão extraordinária das galerias do Plenário.