Por: SC Portais

O governo do Estado vai trabalhar para as 295 cidades catarinenses. Isso não existe hoje. Quem afirma é Décio Lima, confirmado pelo PT-SC para concorrer ao Executivo estadual. Ele justifica a afirmativa já em tom de embate de campanha: “Criaram um modelo de descentralização que se transformou numa geringonça. É o que há de pior na política brasileira – a marca do fisiologismo, do amontoado de partidos que competem por espaços do Estado em detrimento dos interesses do povo catarinense. Isso vai mudar. Meu primeiro ato vai ser extinguir todas as agências chamadas de desenvolvimento regional”. Lima adianta que vai propor um modelo que seja pautado nas 21 associações de municípios, com a presença do governador e dos prefeitos, levando o que chamou de “descentralização verdadeira”, ou seja, o Orçamento Regionalizado. Sobre a campanha, a estratégia vai ser se apresentar como renovação. Lima afirma que a militância do partido, “com seu ativismo político próprio”, fará a diferença em uma campanha que pretende encantar e vai lançar mão das redes sociais para isso. O tempo de TV, abaixo do acumulado pelos principais adversários e suas alianças, será compensado pela intensificação da presença nas novas mídias. Ao ser questionado sobre a prioridade de seu plano de governo, Lima preferiu não definir um único tema. “Diante da pluralidade de Santa Catarina e da visível ausência do Estado, é impossível escolher um tema só”, disse, adiantando que entrarão no debate a inserção do Estado em um processo inovador, do ponto de vista da tecnologia, como instrumento de geração de renda para a juventude, e mudanças estruturais profundas na Segurança Pública, na Saúde, na Educação, na indução ao desenvolvimento econômico e na Infraestrutura, com foco na captação de novos modais de transportes. | Foto: Divulgação PT-SC
ParticipAtiva
Dona Ivete Appel da Silveira (MDB), viúva do ex-governador Luiz Henrique da Silveira, está engajada na candidatura de Jorginho Mello (PR)ao Senado Federal. Junto com Mauro Mariani, ela se reuniu com Mello e, na condição de suplente, afirmou que vai acompanhar o roteiro da campanha para fortalecer o nome de seu titular da vaga dentro do MDB.
Aliás… Mesmo estando aliado ao MDB no estado – ou talvez por isso mesmo -, Mello comprou mais uma briga com Michel Temer, depois de o presidente ter vetado seu projeto que reincluía os pequenos negócios ao Simples Nacional. São 470 mil pequenos negócios que estão sem enquadramento tributário. Presidente da Frente da Micro e Pequena Empresa, o deputado catarinense garantiu que o Congresso Nacional vai derrubar o veto e que os pequenos negócios serão reintegrados ao Simples. | Foto: Rafael Wiethorn
De chapa pura,
o candidato do PT ao Executivo estadual, Décio Lima, afirma estar otimista não só com sua própria candidatura que, prevê, chegará ao segundo turno, como com a participação na bancada estadual e na federal. A projeção dele é que o PT passará dos atuais dois para quatro deputados federais e dos atuais cinco para oito estaduais.

Falando nisso,

na condição de líder da Oposição no Congresso Nacional, Lima foi a Brasília para ajudar na articulação política para barrar o PLC 78, em votação no Senado. O projeto autoriza a Petrobras a transferir para outras petroleiras até 70% dos direitos de exploração do pré-sal. Para ele, “estão entregando nosso patrimônio”. Apesar do clima de campanha, Esperidião Amin (PP), João Paulo Kleinübing (DEM), Mauro Mariani e Jorginho Mello, todos deputados federais por Santa Catarina, compareceram à sessão de ontem da Câmara.

A aliança

construída pelo PSD-SC e mais 14 legendas para a candidatura de Gelson Merisio a governador, tem uma bela arrancada de base: 124 prefeitos, 1.238 vereadores e 125 vice-prefeitos, além de 20 dos 40 deputados estaduais eleitos e cinco dos 16 federais. A tendência é ampliar essa participação, já que a aliança é a que terá o maior número de candidatos nesta eleição: 89 disputam vaga na Câmara dos Deputados e 197 na Assembleia Legislativa.

Mas o outro lado

também tem números impressionantes. A coligação encabeçada pelo MDB, com nove partidos, tem na base 153 prefeitos, 69 vices, 1.439 vereadores, além de 15 deputados estaduais,  nove federais e três senadores. A chapa registrou 107 candidatos para a Assembleia Legislativa e 79 para a Câmara federal.

Empreende

Estão abertas as inscrições para o V Empreende Brazil Conference, maior evento focado em empreendedorismo do Sul do país, que será realizado no dia 15 de setembro, em Florianópolis. Serão mais de 30 palestrantes em uma verdadeira imersão no mundo dos negócios, guiada por grandes nomes do mercado brasileiro e dos mais diferentes segmentos. Inovação, economia criativa, startups, cenário econômico atual e tendências de futuro estão entre os assuntos abordados na programação. Informações www.empreendebrazil.com.br.