Por: SC Portais

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Silvio Dreveck (PP), reuniu a imprensa da Capital ontem à tarde para fazer um balanço de sua gestão. Hoje, depois da mensagem de abertura do ano legislativo pelo governador Raimundo Colombo, ele vai renunciar à presidência da Casa, cumprindo o acordo feito ainda em 2016 de divisão do mandato com o MDB. Em seu lugar tomará posse o deputado Aldo Schneider, emedebista que representa o Alto Vale e o Vale do Itajaí no Legislativo estadual. Na apresentação sobre os resultados de seu trabalho, Dreveck destacou a deliberação sobre 94 vetos, alguns parados havia alguns anos, e a análise e votação de 436 projetos de lei com origem no Executivo, outros poderes ou nos próprios deputados estaduais. Ele falou ainda das ações para redução de custeio que resultaram na devolução de R$ 85 milhões para o Estado. Ainda assim, foi confrontado pela compra de um edifício de R$ 83 milhões que vai comportar a parte administrativa do poder. Absolutamente tranquilo, ele respondeu todas as questões, destacando, principalmente, que enquanto o pagamento de aluguel – R$ 2 milhões anuais com todos os imóveis locados atualmente para abrigar diferentes setores da Assembleia – é dinheiro público que vai e não volta, a compra do edifício se reverterá em aumento do patrimônio público. “Em época de crise você corta custeio, mas não investimentos”, defendeu, lamentando o uso político do episódio da aquisição. “Tudo foi feito de forma transparente e todos sabiam da decisão de comprar um prédio para substituir os locados”, afirmou.

Missão PP

Em uma rápida conversa à parte com a reportagem da Coluna Pelo Estado, Silvio Dreveck disse que seu sucessor, Aldo Schneider não deverá conduzir muitas votações polêmicas. A limpeza da pauta foi feita já em 2017 e, além disso, sendo 2018 um ano eleitoral, o calendário é mais restrito. Ele assumirá o cargo de vice-presidente da Assembleia, cargo ocupado até hoje pelo emedebista. No entanto, já no dia 1º de fevereiro assumiu a presidência do PP, depois do pedido de licença do deputado federal Esperidião Amin, também por acordo. “Já programamos para o dia 26 uma reunião com os membros do Diretório estadual que deve confirmar o meu nome da presidência e o de Amin na vice. Vamos intensificar o trabalho conjunto e intensificar o trabalho que ele vinha fazendo e, evidentemente, por se tratar de um ano eleitoral, vamos fortalecer a nossa nominata de deputados estaduais e federais”, disse Dreveck. Internamente, no entanto, pode haver uma disputa. É que Amin ainda não saiu da disputa ao governo do Estado, que já comandou por duas vezes. Ainda que não fale abertamente, Dreveck mantém excelente relação política e pessoal com o deputado Gelson Merisio, presidente estadual do PSD e também pré-candidato ao governo. “Vamos consolidar o nosso projeto para as eleições 2018. O nosso propósito, homologado na convenção do PP de 21 de agosto do ano passado, é compor, tanto na chapa majoritária quanto na proporcional, com o PSD, com o PSB e com outros partidos que poderão integrar este projeto.”

Investimentos

A Berneck, uma das maiores fabricantes de painéis de madeira do país, assinará hoje à noite, em Lages, o protocolo de intenções com o governo do Estado para a instalação de uma unidade no município. Será a segunda da empresa em Santa Catarina. A primeira está em Curitibanos. “Este é um investimento importante para a região, que vai gerar aproximadamente mil empregos”, comentou o governador Raimundo Colombo. “A vinda da empresa para Lages foi um trabalho em conjunto, que iniciou há três anos”, revelou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Carlos Chiodini. O investimento será de R$ 800 milhões.

A expansão da Berneck e da GM no estado, bem como a vinda da Parati, de produtos alimentícios, foram citadas pelo governador na entrevista exclusiva que concedeu à Coluna Pelo Estado. Para ele, são resultados da política de incentivos fiscais, por várias vezes criticada na Assembleia Legislativa. A primeira parte da entrevista está na edição de hoje dos diários da rede CNR-SC/ADI-SC/Central de Diários e ainda no SC Portais. Mais duas partes sairão nesta amanhã e na quinta-feira (8).

Solução para MEIs Microempreendedores individuais (MEIs) e pequenas empresas já podem usar uma plataforma online para gerenciar pagamentos, aceitar cartões, emitir boletos e notas fiscais. É o que propõe uma parceria entre o Sebrae-SC e a Asaas, de Joinville, que facilita o acesso ao serviço para quem não tem conta em banco. Quase 1 milhão de MEIs devem ser beneficiados em Santa Catarina.