Por: SC Portais

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Admar Gonzaga Neto, esteve em Santa Catarina nessa quarta-feira para o encerramento do 1º Seminário Catarinense de Marketing Político, realizado pelo Sindicato das Agências de Propaganda (Sinapro-SC). Em sua palestra, afirmou que a qualidade da legislação brasileira e do sistema eleitoral do país contribuem para que haja maior cerco às fraudes de campanha, mas acrescentou que as pessoas comuns são aquelas que podem qualificar o combate às irregularidades. “Tivemos inovações na legislação brasileira através da minirreforma eleitoral, mas ainda é preciso explicar para a população como denunciar as fake news, educar o eleitor para que ele não seja pego por armadilhas.” Para Gonzaga Neto, as notícias falsas podem ser combatidas com a participação popular ao se prestar atenção naquela informação que não é natural, e tornar a pesquisa e a denúncia um hábito de civilidade. “Somente assim, com a participação da população, o Tribunal e todo o sistema eleitoral terão êxito total nas eleições brasileiras.”

Educação no cerne

FOTO: Karina Takemura

Contatos com instituições americanas na última semana consolidaram a convicção do presidente da Federação das Indústrias (Fiesc), Glauco José Côrte, de que a educação está no cerne da sociedade que surge com o advento da indústria 4.0, focada na ampla conectividade e digitalização. “No topo de todas as discussões se encontra a questão da educação e da qualificação dos nossos jovens e trabalhadores para o novo mundo do trabalho”, afirmou Côrte, que, acompanhado pelo diretor regional do Senai-SC, Jefferson Gomes, manteve encontros em Boston e Washington, incluindo a participação em workshop na Embaixada Brasileira. “Temos que preparar recursos humanos, talentos que possam ajudar na formação de um sistema de tecnologia que melhore a competitividade e produtividade do nosso trabalhador e que também respeite a dignidade humana”.

Arrancada Os nove partidos que integram a aliança formada por Gelson Merisio (PSD) para disputar as eleições em 2018 preparam uma grande mobilização, com caravanas de todo estado, para o lançamento da candidatura de Merisio ao governo. O evento será realizado em Chapecó, na Efapi, no dia 26 de maio, e a expectativa é reunir 5 mil pessoas. PSD, PP, PSB, PDT, Podemos, Solidariedade, PROS, PSC e PRB formam hoje a única coligação já consolidada para a disputa eleitoral deste ano, e devem enfrentar adversários do PMDB e do PSDB, caso cada um venha a lançar candidatura própria.

Há quem diga que, com o afastamento ainda mais profundo entre o MDB e o PSD, o governador Eduardo Moreira está  jogando tudo o que pode na formação de uma aliança com o PSDB e tratando do assunto diretamente com Geraldo Alckmin, pré-candidato à presidência pelo partido. Só que, o pré-candidato ao governo pelo tucanato, senador Paulo Bauer, assegura que não haverá recuo da decisão de cabeça de chapa para o partido, tampouco há a possibilidade de interferência da nacional por aqui. Qual seria, então, a posição do MDB, que também não abre mão da candidatura ao Executivo estadual? É esperar para ver.

Colombo também não está parado. Estuda o cenário político e econômico, mas, principalmente, o pensamento da sociedade sobre a classe política. Faz reuniões, recebe lideranças e também articula uma aliança com o PSDB em conversas com Alckmin. Em suas andanças, sempre que é reconhecido vira alvo de pedidos para selfies e conversas amistosas. Um alívio para quem encarou tantas cobranças nos últimos sete anos.

Discriminação revolta A Assembleia aprovou moção ao presidente Temer manifestando a “indignação e contrariedade” dos deputados à diminuição no percentual de transferência de recursos da União para Santa Catarina. A matéria foi proposta pelo deputado Gabriel Ribeiro (PSD). “O tratamento é uma punição a um dos estados que mais contribuem para o país”, enfatizou. Ao fazer uma comparação per capita, Gabriel Ribeiro mostrou que um catarinense, no ano passado, recolheu para a União R$ 7.187,94 e recebeu de retorno R$ 1.340,02. Já um paranaense recolheu R$ 5.625,72 e obteve o retorno de R$ 1.485,66.

Agulha no palheiro Em meio às muitas promessas de mudança e renovação no meio político, e da incredulidade dos eleitores, há exemplos que precisam ser mostrados. Os parlamentares brasileiros são os mais caros do mundo, com salários até 16 vezes maiores do que a renda média do país. No entanto, os vereadores do Partido Novo de quatro capitais – Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte – cumpriram promessas de campanha e fizeram uma série de cortes assim que foram eleitos. O compromisso, assumido com o partido e com a população, era de reduzir 50% a verba de gabinete, ter no máximo seis assessores e eliminar as despesas inúteis, como  R$ 6 mil mensais para correspondência.  Segundo a legenda, o objetivo é que todos os candidatos eleitos em 2018 para Legislativos estaduais e Congresso Nacional, sigam a mesma linha ou vão além, abrindo mão de privilégios como cartão corporativo, auxílio moradia e até aposentadoria especial.

Olha o prazo, prefeito!  Últimos dias para as inscrições no 10º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, iniciativa que visa reconhecer e disseminar projetos e ações com resultados mensuráveis de estímulo aos pequenos negócios. Na última edição, 81 prefeitos catarinenses foram inscritos, 52 receberam o selo de Prefeito Empreendedor por incentivarem e apoiarem os pequenos negócios, 19 foram finalistas e seis ganharam o Prêmio Estadual. Os projetos devem ser inscritos pelo site prefeitoempreendedor.sebrae.com.br até segunda-feira (30). Então, corre!

Termina também na segunda (30) o prazo de inscrição de trabalhos que serão avaliados e selecionados para o 5º Congresso Catarinense de Ortodontia, que acontecerá em Florianópolis, de 31 de maio a 2 de junho. Os profissionais de ortodontia interessados podem enviar a síntese de sua pesquisa ou do caso clínico para a Comissão Científica do Congresso. As informações dos eventos e a inscrição dos trabalhos estão disponíveis no ortofloripa2018.com.br