Por: SC Portais

 

Continuamos, hoje, com a série Retrospectiva 2019/Perspectiva 2020, que a Coluna Pelo Estado está fazendo para que os leitores possam avaliar e acompanhar a atuação dos parlamentares catarinenses na Assembleia Legislativa. Nesta edição, temos os depoimentos de dois deputados que estrearam este ano na Casa: Fabiano da Luz (PT) e Jair Miotto (PSC), ambos da região Oeste e já lançados a líderes de suas bancadas. Entre as ações elencadas pelo deputado Fabiano, destacam-se o aumento da destinação da arrecadação do IPVA para a recuperação das rodovias estaduais, a proibição da exploração do xisto e do fosfato em Santa Catarina e a atuação na Comissão dos Direitos Humanos. O deputado Jair Miotto destacou projeto que proíbe a inauguração de obras públicas incompletas e a exposição de crianças e adolescentes a danças que aludam à sexualização precoce nas escolas. Também falou do seu trabalho como interlocutor do Pacto pela Inovação na Alesc.

 

Fabiano da Luz (PT)

“Os primeiros meses de mandato foram de grande aprendizado, para conhecer o sistema e o funcionamento da Casa e depois procuramos atuar de forma a ter uma boa relação com todos os deputados e ao mesmo tempo implantar os nossos projetos e leis de interesse do Oeste de Santa Catarina. Considero que foi um grande avanço a proibição da exploração do xisto em Santa Catarina, que ia agredir brutalmente o nosso solo, o meio ambiente, bem como da exploração do fosfato pelas multinacionais no Sul do Estado. Destaco também nosso projeto de agroecologia para incentivar a produção de alimentos naturais e a minha atuação na Comissão dos Direitos Humanos. Fui um dos únicos deputados defendendo esta pauta na Alesc, o debate em prol dos imigrantes, da importância de considerá-los como cidadãos catarinenses, respeitá-los e dar dignidade a eles. Outro projeto é do aumento da destinação da arrecadação com IPVA, de 10% para 30%, para recuperação das rodovias estaduais, o que aumentou o valor investido de R$ 90 milhões para R$ 270 milhões por ano. Para 2020, vou manter as bandeiras de luta dos direitos humanos, da agricultura familiar, mas principalmente defender e representar os interesses da região Oeste, discutir o que é necessidade e como resolver, como por exemplo, o recolhimento e o enterro dos animais mortos, a questão dos hospitais, escolas e estradas. Estamos atentos.”

 

Jair Miotto (PSC)

“Apresentamos cerca de 160 proposições, sendo 24 Projetos de Lei (PLs). Destacamos que já é Lei Estadual de nossa autoria que proíbe a inauguração de obras públicas incompletas e que não atendam ao fi m a que se destinam. Para inaugurar um hospital, por exemplo, não é somente a construção. Precisa aparelhos, profi ssionais e materiais de trabalho. Também é lei a proibição da exposição de crianças e adolescentes, no âmbito escolar, a danças que aludam a sexualização precoce. A inclusão esteve entre nossas bandeiras. Apresentamos projeto que obriga os estabelecimentos públicos e privados a inserir nas placas de atendimento prioritário o símbolo do autismo. Como pastor, também busquei representar meus eleitores, apresentando projeto que declara a música gospel e os eventos evangélicos como manifestação cultural. Destaco em 2019 a minha atuação na área da tecnologia e inovação. Assumi a presidência da Comissão de Economia e tenho acompanhado os projetos de instalação dos Centros de Inovação. Também fui nomeado interlocutor do Pacto pela Inovação na Alesc que objetiva transformar Santa Catarina em um dos estados mais inovadores do mundo até 2030. Outra bandeira levantada é a liberação do cultivo comercial de uma macroalga utilizada na indústria química e alimentícia. Diversas ações foram realizadas e estamos na expectativa que ela ocorra em 2020.”

 

Material editado a partir da colaboração dos assessores de imprensa dos parlamentares