Por: SC Portais

Ao final de uma das coletivas que concedeu à imprensa, no final do mês de março, o governador Eduardo Pinho Moreira respondeu à Coluna Pelo Estado que só entraria na disputa interna do MDB para se colocar como candidato à reeleição ao Executivo estadual se a situação financeira do Estado melhorasse. Mas, ao contrário disso, a situação só piorou. Além da greve dos transportadores de cargas, que derrubou a arrecadação estadual e cuja repercussão ainda se perceberá pelos próximos meses, Pinho Moreira convive com as frustrantes promessas não cumpridas por parte do governo federal.
A alternativa foi manter-se integralmente no comando do Estado e deixar a tarefa de disputar a eleição ao governo pelo MDB para o deputado federal Mauro Mariani, presidente da sigla no Estado. O parlamentar já tinha sido lançado pelo partido no ano passado e até recebido a declaração de apoio de Moreira. Mas a dúvida pairava no ar pela falta de um posicionamento claro do próprio governador sobre a possibilidade de concorrer ou não à reeleição.
No documento emitido ontem pelo MDB-SC, o discurso é de “unidade e força partidária” que culminaram, na reunião da Executiva, realizada ontem pela manhã, na definição do nome de Mariani. “Não posso abdicar da condição de governar. Santa Catarina precisa de mim neste momento. O presidente Mauro Mariani é nosso candidato e todos nós vamos trabalhar para a vitória”, disse Moreira. Em resposta, ouviu de Mariani: “Teu gesto nos dá a esperança que precisamos. Estou pronto para o desafio, confio em todo o trabalho que realizamos até momento e o apoio do partido será essencial nessa batalha”.
Alinhamento

O auditório da Secretaria de Estado da Educação ficou lotado na tarde de ontem. Atendendo convite feito pela secretária Simone Schramm, gerentes regionais, coordenadores e diretores estiveram na Capital para planejar o próximo semestre de trabalho nas escolas estaduais. “É um importante momento de integração entre os gestores e também uma oportunidade de alinhar o trabalho que será desenvolvido no segundo semestre”, explicou a secretária.| Foto: Osvaldo Nocetti/SED

Com a definição, O MDB-SC parte para novas definições. A mais urgente e importante é a das alianças. Já houve um acordo com o DEM, colocando João Paulo Kleinübing como vice na chapa agora encabeçada por Mariani. Surge aí a tal geografia das urnas, que pode não ser favorável. Mariani tem base eleitoral fincada no Planalto Norte e também na região de Joinville. Kleinübing, por sua vez, tem nome forte em Blumenau e região. Ficariam descobertas regiões importantes eleitoralmente, como o Oeste, o Sul e mesmo a Grande Florianópolis.  De acordo com assessoria do MDB estadual, já existem “conversas adiantadas” também com PR e PPS. A convenção, ainda sem data marcada, definirá o caminho do MDB para outubro.

Agenda cheia O ex-governador e pré-candidato ao Senado pelo PSD, Raimundo Colombo, visitou o prefeito de Jupiá, no Extremo-Oeste, Augusto Loureiro, na manhã de ontem, e, em seguida participou de encontro com lideranças do PSD do município e da região para falar dos cenários políticos e eleitorais. Em São Lourenço do Oeste, o ex-governador esteve com o ex-prefeito Cairu Hack e depois visitou o prefeito Rafael Callefi e o vice-prefeito Daniel Hipler . À noite foi homenageado pela Câmara de Vereadores pelo conjunto de obras realizadas na região.

Nomes novos O PT-SC, como já era de se esperar, está isolado. E ainda sofre com a falta de novas lideranças. A exceção pode sair da Capital. Indicado pela corrente interna Militância Socialista (MS) para deputado federal, o presidente do PT de Florianópolis, Carlos Eduardo de Souza (Cadu) começa a ser cogitado para o Senado. Na retaguarda dessa possível candidatura, nomes importantes do partido, como os deputados Pedro Uczai, federal, e Luciane Carminatti, estadual, o ex-deputado federal Claudio Vignatti e ainda o advogado Milton Mendes de Oliveira, também ex-deputado, ex-presidente da Eletrosul e um dos fundadores na sigla no estado.

A primeira pesquisa de intenção de votos ao governo do Estado, Senado e presidência da República será divulgada nesta quinta (2) pelo RIC Notícias (RICTV), a partir das 19h10min. Logo em seguida os resultados estarão disponíveis no portal NDOnline (.com.br) e no SCPortais (.com.br). E na sexta-feira as pesquisas estarão detalhadas nos veículos impressos – “Notícias do Dia” e todos os associados e parceiros da Associação de Diários do Interior (ADI-SC). A pesquisa foi contratada pelo Grupo RIC, em parceria com a ADI-SC, junto à empresa Lupi & Associados, que fará 1.100 entrevistas em sete regiões de Santa Catarina.