Por: SC Portais

Hoje pela manhã, em São José, na Grande Florianópolis, serão entregues 129 viaturas para renovar parte da frota da Polícia Civil e da Polícia Militar. A entrega será feita pelo governador Eduardo Pinho Moreira e trata-se apenas da primeira parte de um total de quase 300 veículos adquiridos pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) para as duas instituições. Foram aplicados aproximadamente R$ 20 milhões. No mês de julho já houve um bom reforço para a Segurança Pública, com a entrega de 15 novas viaturas para a SSP pelo governo federal, via Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

A solenidade de entrega será acompanhada pelo secretário estadual de Segurança Pública, Alceu de Oliveira, pelo comandante-geral da PMSC, coronel Araújo Gomes, e pelo delegado geral da Polícia Civil, Marcos Ghizoni. A necessidade de novas viaturas não é só para a renovação da frota, mas para melhorar as condições de execução das seguidas operações realizadas para combate ao crime organizado e ao tráfico de drogas. É como se já fosse possível vislumbrar uma nova fase. Ontem, por exemplo, completou a primeira semana de uma operação de presença da Polícia Militar em cinco comunidades vulneráveis – e violentas – de Florianópolis.

Diferentemente das anteriores, em que o objetivo era apreender armas e drogas, deter suspeitos e cumprir mandados de prisão, nesta, denominada Mãos Dadas, a ação é preventiva, associada à intervenção social por parte de diversos órgãos estaduais, municipais e ONGs. Sem data para acabar, o que a Mãos Dadas pretende, de acordo com o coronel Araújo Gomes, não é só reduzir os índices de criminalidade, mas tirar as comunidades da condição de refém dos grupos de criminosos, gerar oportunidades e cidadania, além de garantir tranquilidade.

 

Construção partidária

Destaque no cenário eleitoral nacional, deixando para trás nomes como o de Geraldo Alckmin (PSDB), ex-governador São Paulo, e de Henrique Meirelles (MDB), ex-ministro da Fazenda, o PSL de Jair Bolsonaro cresce nas preferências também dos catarinenses. O candidato ao governo pela sigla, Comandante Moisés (E), Bombeiro Militar da Reserva com 30 anos de carreira, e o jovem candidato ao Senado, Lucas Esmeraldino (D), estão afinados no discurso, nas lidas partidárias e na campanha. Os dois seguem juntos os roteiros pelo estado não só para apresentação de suas propostas, mas também para dar posse a novas executivas municipais. Resultado: de maio até aqui, 160 cidades catarinenses passaram a ter diretório do partido. A meta de chegar a 150 bases no estado até outubro foi superada com uma folga que só faz crescer. Moisés e Lucas mantêm o discurso da “renovação para a verdadeira mudança na política”. E fazem o que pregam ao não lançarem mão do Fundo Eleitoral. |Foto: Divulgação PSL

 

______________________

“Assim como uma gota de veneno compromete um balde inteiro,

também a mentira, por menor que seja, estraga toda a nossa vida.”

A frase de Mahatma Gandhi, advogado, líder religioso e político da Índia, serve de estímulo à consciência de candidatos e eleitores para as próximas eleições. As mudanças desejadas e esperadas não virão se as práticas permanecerem as mesmas.

_______________________

 

Falando em segurança…

Ontem à tarde, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC), desembargador Ricardo Roesler, promoveu um encontro com representantes da SSP e das polícias Civil, Militar e Federal para tratar da segurança nas eleições de outubro. Lembrou que será a “maior eleição da história” e apontou que serão mais de 5 milhões de eleitores, o que exigirá muita atenção para garantir a tranquilidade do pleito.

 

Estadualização

O candidato ao governo Mauro Mariani (SC quer mais) passou por Laguna nesta quinta-feira e defendeu a estadualização do Terminal Pesqueiro de Laguna, hoje sob responsabilidade federal. A intenção é impulsionar a economia do município e da região. Mariani classificou a estrutura como “subutilizada, apesar do grande potencial” e lembrou que o estado é o maior produtor de pescados do Brasil, responsável por 50% da produção.

 

Inovação

Com o objetivo de desafiar e estimular o desenvolvimento de novas soluções, a EDP abre as inscrições para o concurso global EDP Open Innovation 2018. Startups de qualquer país poderão se candidatar até 10 de setembro, por meio do edpstarter.com/openinnovation. Nesta terceira edição, o foco está em temas como descarbonização, com o uso crescente de fontes renováveis; descentralização, com o aumento da geração distribuída; e digitalização, com a busca por serviços mais inteligentes e conectados. A melhor equipe será premiada com 50 mil euros para investir em seu negócio.