Por: SC Portais

Com ineditismo nacional e exclusividade para Santa Catarina o Instituto MAPA, empresa com expertise de 26 anos em pesquisa de opinião e de mercado apresenta a sua maior novidade para eleições de 2018, o Coeficiente Eleitoral Digital. O método foi desenvolvido por equipe especializada em ciência e análise de dados da Mr. Prediction, associada ao Instituto MAPA. Este método consiste em monitoramento da internet, incluindo as principais mídias sociais entre outros, por meio de análise integrada de dados – aprendizagem automática por robôs e inteligência cognitiva, resultando em prognóstico de voto. Trata-se de predição, ou seja, “ato de afirmar com convicção sobre fato que pode acontecer no futuro, com base em análise de insumos informacionais”. É uma proposição admitida como verdadeira em função de indícios e deduções, no caso filtrados via internet. Tem como histórico de confiabilidade e credibilidade metodológica o acerto de prognósticos das eleições dos EUA, com vitória do Donald Trump e a assertividade do primeiro turno eleitoral de 2014 no Brasil, com indicação de Dilma e Aécio para segundo turno, apresentando percentuais muito próximos dos resultados finais oficiais. Fazendo uma analogia, o CED-Coeficiente Eleitoral Digital é uma espécie de PIB de candidatos referenciados no cenário eleitoral. Ou seja, uma nova abordagem à disposição dos cientistas políticos e do marketing eleitoral.

Comentários do diretor do mapa José Nazareno Vieira

“Com o coeficiente eleitoral digital queremos ser pioneiros no fornecimento e divulgação de um instrumento agora indispensável no conjunto das informações sobre o cenário eleitoral. Trata-se de “ver e ouvir” a web sobre inferência de voto, indução de voto, pois a internet faz parte da maioria do eleitorado brasileiro. Isso é indiscutível”. “É irreversível a evolução da ciência de análise de dados, o avanço tecnológico, a velocidade incrível das informações”. “Ressalto que não é índice de intenção de voto das pesquisas por amostragem, porém tem assertividade comprovada, por exemplo, na eleição de Trump, em contrapartida as pesquisas tradicionais”. “Pode-se afirmar com certeza que hoje a partir da Internet, do meio digital, se consegue inferir um provável resultado eleitoral, sendo um termômetro para comparação com o resultado das urnas”. “O Coeficiente Eleitoral Digital é fruto da expertise do Instituto de pesquisa MAPA com o Grupo Nexxera, multinacional de tecnologia da informação e com suas empresas associadas”.

Metodologia

O Coeficiente Eleitoral Digital do Instituto MAPA é baseado no método Mr. Prediction, que envolve algoritimização, gameficação, engajamento e contextualização semântica, a partir de vários sensores de informação na internet. O resultado é uma predição por inferências, que indica probabilidades de votos dos possíveis candidatos referenciados espontaneamente. Não pode ser confundido e comparado com as pesquisas tradicionais de prévia eleitoral, as quais pressupõem “perguntar” sobre uma preferência, estabelecida como intenção de voto.

Resultados atuais do coeficiente eleitoral digital

Presidência do Brasil

Para presidente da república, o resultado junto ao público nacional indicado pelo Coeficiente Eleitoral Digital do Instituto MAPA infere lideranças a Lula (23%) e a Bolsonaro (21%), entre os presidenciáveis referenciados espontaneamente. Seguem os demais postulantes a presidente, Luciano Huck (8%), Sérgio Moro (4%), João Dória (3%), Ciro Gomes (2%), Geraldo Alckmin (2%), Marina Silva, Álvaro Dias, Fernando Haddad e Henrique Meirelles todos com 1%. Este é o cenário eleitoral de probabilidades pelo método Mr. Prediction/Mapa levantado até 28/12/2017.

O Coeficiente Eleitoral Digital do Instituto MAPA para eleição ao governo do Estado atualmente indica a ida ao segundo turno os pré-candidatos Esperidião Amin (18%) e Paulo Bauer (17%), empatados na inferência de voto. Entre os outros governáveis espontaneamente referenciados encontram-se formando um bloco próximo Dario Berger (13%), Gelson Merísio (12%), Mauro Mariani (12%) e Decio Lima (9%).