Por: SC Portais | 05/07/2018

Com 40 mil acessos por ano, o Observatório da Indústria da Federação das Indústrias (Fiesc) se consolidou como um dos mais relevantes instrumentos de análise do desempenho do setor e da economia estadual, nacional e mundial. Criada com o objetivo de monitorar todos os fatores que afetam a competitividade da indústria catarinense, a estrutura publica estudos que acompanham os movimentos da economia e das tecnologias no setor produtivo. Uma das suas iniciativas mais relevantes é o Portal Setorial da Fiesc, uma plataforma digital gratuita que oferece análises econômicas e tendências tecnológicas, sempre atualizadas. 

“A proposta é que as informações oferecidas sejam um importante instrumento de apoio à decisão empresarial, servindo como base ao crescimento do Estado”, afirma Carlos Henrique Ramos Fonseca, diretor de Desenvolvimento Industrial e Institucional da Federação. “Assim, com informações criteriosas e confiáveis, as decisões do industrial contribuem para a competitividade das empresas”, acrescenta. 

Exemplo recente foi a ação do Observatório da Indústria durante a paralisação dos caminhoneiros. A mobilização afetava a economia catarinense, com interrupção do fornecimento de matérias-primas e do escoamento da produção, quando o Observatório promoveu uma pesquisa instantânea entre as indústrias do estado. Entre a tarde de segunda e a manhã de terça-feira (dias 28 e 29 de maio), foram recebidas mais de mil respostas, com 70% das empresas entrevistadas informando que a mobilização as afetava intensamente. A consulta instantânea serviu para consolidar a posição da entidade, e, por extensão, de todo o setor industrial, que pedia uma solução rápida para o caso. 

O Observatório também publica estudos que acompanham os movimentos da economia e das tecnologias no setor produtivo, assim como coordena 11 câmaras setoriais e um comitê, promovendo debates, eventos e defendendo interesses comuns. As câmaras e comitês são pautados por um planejamento anual, articulando diferentes agentes do setor e promovendo o seu monitoramento. 

A instalação do Observatório da Indústria da Fiesc foi um dos resultados do Programa de Desenvolvimento Industrial Catarinense (PDIC 2020-2022). Com seminários em todas as regiões do estado, o programa analisou o futuro da indústria e identificou os setores estratégicos, baseado nas vantagens competitivas de Santa Catarina em relação às tendências de futuro, a fim de colocar o estado m uma posição ainda mais competitiva no cenário nacional e internacional. 

Acaert Os vencedores do Prêmio ACAERT de Rádio e Televisão foram conhecidos na noite da terça-feira (03), em Balneário Camboriú. São 18 modalidades divididas em quatro categorias: Profissionais de Rádio, Profissionais de TV, Agência de Propaganda e Acadêmicos. Os trabalhos foram julgados em duas etapas por profissionais estaduais e nacionais. O radiodifusor Carlos Amaral foi o presidente do Prêmio ACAERT que concedeu o troféu Microfone de Ouro e diplomas aos vencedores. O tema deste ano não poderia ser diferente Copa do Mundo e os craques Camisa 10. A Agência mais premiada foi a Marcca, de Florianópolis e a Instituição com mais inscrições foi a Unoesc, de Joaçaba.
Eleições O MDB foi o primeiro partido a marcar a data de sua Convenção Estadual, 4 de agosto, no auditório Antonieta de Barros, da Assembleia Legislativa. Irá homologar o nome do deputado federal Mauro Mariani candidato a governador. Já os cargos de vice-governador e as duas vagas ao senado estão abertas para partidos que aceitarem proposta de coligação.
Diretoria À noite (5) será festiva para Associação dos Produtores de Energia de SC (APESC) com assembleia geral da eleição e jantar de posse da nova diretoria executiva, com a presença de associados, conselheiros e convidados da entidade. Gerson Berti, coordenador do programa SC+Energia, deverá ser reconduzido à presidência da APESC para a gestão 2018-2020.
Foto: Filipe Scotti/Fiesc