Por: SC Portais | 25/08/2018

Em mais um debate entre os principais candidatos ao governo, realizado nesta sexta-feira (24), o tema de abertura foi o déficit do Estado, projetado para o próximo ano em R$ 3 bilhões. O desafio dos candidatos era indicar uma solução. Mauro Mariani (MDB, SC quer mais) lembrou que a crise econômica atingiu todos os estados e que a forma de combater o déficit vai ser com o enxugamento da máquina, com “uma lupa em cima de todas as despesas”.

Para ele, o Estado tem que ajudar e não atrapalhar. Comandante Moisés, do PSL, atacou os governantes anteriores, afirmando que os problemas se repetem, as promessas de solução também, mas nada de efetivo acontece. Falou em “repactuação federativa” para uma melhor distribuição do bolo tributário.

Da coligação Um Caminho pra Gente, Camasão (PSOL) fez uma comparação entre o déficit e a renúncia fiscal. Segundo ele, o Estado deixou de cobrar quase R$ 6 bilhões de impostos e os beneficiados são sempre “as grandes empresas e os mais ricos, os amigos do rei e em processos secretos”.

Gelson Merisio (PSD, Aqui é trabalho) rejeitou a ideia de que as contas de Santa Catarina estão em situação de caos. Lembrou que nos últimos 15 anos o resultado primário foi positivo, o que deve se repetir em 2018. Ele garante que “isso permitirá um planejamento tributário e fiscal eficaz para 2019”, mas também focou no corte de gastos.

Décio Lima, candidato pelo PT (Renova SC), disse que encontrou situação semelhante quando assumiu a prefeitura de Blumenau. Indicou que vai fazer o “processo inverso da pilhagem que acontece hoje” e que resultaram em R$ 6 bilhões de desonerações a grupos econômicos. Em todas as manifestações, as eventuais sobras serão destinadas para os serviços públicos de Saúde, Educação e Segurança. O debate foi promovido pela Acaert.

 

Viaturas, data-base e concursos

Na manhã desta sexta-feira (24), o governador Eduardo Pinho Moreira fez a entrega de 129 veículos para as polícias Militar e Civil. Foi o primeiro lote de um total de 296 viaturas. Mas o dia foi ainda mais animador para a Polícia Civil, que não só recebeu 38 dos 95 veículos equipados que vão incorporar a frota da instituição até o final do ano, como ainda saiu do ato de entrega com outra ótima notícia. É que o governador anunciou para a próxima semana a assinatura de um decreto que regulamentará a data-base das promoções na corporação, com vigência já para este ano. Para o delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Ghizoni, que acompanha Moreira na foto, o decreto representará a “realização de um grande sonho, de uma importância vital para a instituição”, já que essas datas-base são esperadas há mais de uma década. Em julho deste ano, Moreira também anunciou o lançamento de concursos para a Polícia Militar, 900 vagas, e para agente prisional, 708 vagas. A Segurança Pública catarinense, tema de destaque de todos os candidatos ao governo do Estado, vem apresentando redução significativa dos índices de criminalidade em 2018. A intenção do atual governo é dar condições para que o trabalho continue na próxima gestão. | Foto: James Tavares

Tempo roubado

Uma operação nacional de combate ao feminicídio resultou em 58 detenções só em Santa Catarina. Denominada “Cronos” (do grego, tempo), uma referência ao tempo de vida perdido pelas vítimas, a operação foi efetivada em 31 municípios catarinenses, envolvendo quase 200 policiais. Em todo o país foram 643 suspeitos detidos. A Operação Cronos foi coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícias Civis (CONCPC) e apoio do Ministério da Segurança Pública (MSP).

Lançamento

Jorginho Mello (PR), atualmente deputado federal, lança sua candidatura ao Senado, em Joaçaba, neste sábado (25). Espera reunir pelo menos 2 mil apoiadores. Dos principais candidatos ao cargo, Mello é o único que não foi senador.

Alívio

As previsões climáticas assustadoras que marcaram a sexta-feira já se afastaram do estado. E deixaram os reservatórios de abastecimento de água em condições mais adequadas depois da estiagem. Neste sábado, ainda com chuvas fracas em algumas regiões, quem vai chegar é o frio intenso, trazendo condições de geada e de neve nos pontos mais altos de Santa Catarina. E os sempre fiéis turistas! A chuva deve voltar ao estado, com a chegada de mais massa de ar frio vinda do Sul, na quinta-feira (30).

Dor crônica

Aproximadamente 3% da população brasileira sofre com fibromialgia, uma doença crônica, de difícil diagnóstico e que afeta principalmente mulheres entre os 30 e os 50 anos. Na próxima sexta-feira (31), este será o tema do Centro Catarinense de Imunoterapia (CCI), em Florianópolis, com palestra do médico reumatologista Marcus de Luca Maciel. O evento é gratuito e aberto a pacientes e seus familiares. Inscrições pelo telefone (48) 3222-1798 ou pelo e-mail contato1cci@gmail.com. Vagas limitadas.