Por: SC Portais | 13/03/2018

O novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC), desembargador Ricardo Roesler, tomou posse ontem à noite. Poucas horas antes, ele recebeu a imprensa para se apresentar e falar de seus planos. À reportagem da Coluna Pelo Estado ele disse que vai cumprir um roteiro para se apresentar a juízes e servidores dos cartórios eleitorais. Ele pretende manter comunicação permanente com as estruturas do Tribunal no interior do estado, primeiro em reuniões quinzenais que, mais próximo das eleições, passarão a ser semanais. “A comunicação é vital em qualquer organização. Com os juízes e cartórios eleitorais vamos colocar em prática o endomarketing, repassando as orientações de forma célere e sobre as questionando as situações locais”, explicou Roesler. Outra preocupação é com as identidades e notícias falsas que proliferam em períodos eleitorais. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já instalou um Conselho Consultivo para trabalhar o assunto inclusive com provedores internacionais da Web, que vão abrir canais de comunicação com os TREs a fim de atacar essa prática. Mas a população precisa participar. “Dependemos de denúncias. Não temos caráter investigativo, mas reativo”, destacou ao informar que, confirmada a chamada fake news, o candidato corre risco de multa de R$ 5 mil a R$ 30 mil, retirada da página do ar e até enquadramento por crime contra a honra, dependendo de cada caso. “Queremos controlar esse conduta, mas com cuidado para não atacar a livre manifestação do pensamento”, declarou o presidente do TRE catarinense.

Defesa Civil

Na grande enchente de Tubarão, em 1974, foram registradas 199 mortes. Nas enchentes do Vale do Itajaí, em 1983 e 1984, um total de 32 pessoas perderam a vida. Em 2004, o Furacão Catarina destruiu parte do Sul catarinense e causou mais quatro mortes. Em 2008, alagamentos trouxeram prejuízos em todas as regiões catarinenses e causou 135 mortes só no Vale do Itajaí, sendo que 32 pessoas foram vítimas de soterramento no Morro do Baú, em Ilhota. Muitos outros desastres climáticos atingiram o estado e, ao mesmo tempo em que tornaram mais firme o espírito resiliente da população, provocaram mudanças na forma de pensar a Defesa Civil. Um pouco dessa história e o que há de novidades sobre o tema ao redor do mundo serão apresentadas entre hoje e amanhã durante o II Seminário Internacional de Proteção e Defesa Civil, em Florianópolis, com a participação de especialistas catarinenses, brasileiros e de outros países. O encerramento será a inauguração do Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres (Cigerd), na manhã de quinta-feira (15), estrutura que vai concentrar o monitoramento de fenômenos meteorológicos no território catarinense.

FRASE – “As aves e suínos que criamos hoje resultam de 150 anos de aperfeiçoamento
e interação genética, nutricional e ambiental. Tudo é ciência, tudo é conhecimento. Não há lugar para o amadorismo ou improvisação.”
Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária (Faesc) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-SC), José Zeferino Pedrozo, sobre a situação da BRF e o impacto no setor

Reação

Nesta segunda-feira, o presidente da Federação das Indústrias (Fiesc), Glauco José Côrte, voltou a comemorar o desempenho da economia catarinense, que fechou 2017 com crescimento de 4,2%. “É quatro vezes mais do que a média brasileira no período. Esse foi o resultado da nossa economia, puxado pelo desempenho da indústria, com crescimento forte em produção e em vendas.” Ele lembrou que Santa Catarina também liderou a geração de empregos em termos absolutos e disse que os primeiros resultados de 2018 confirmam a “tendência de consolidação do crescimento”.

Tecnologia

Na quarta-feira da próxima semana (21) acontece a segunda edição do Google Cloud Floripa, evento que aborda a Transformação Digital e a Inteligência Artificial Aplicada às Estratégias de Negócio. O encontro vai reunir palestrantes como Talita Nakano, do Google, que vai falar da cultura da inovação, e os catarinenses Douglas Zanatta e Rômulo Simas, da MovTI Cloud Solutions, que tratarão de soluções em nuvem. As inscrições são limitadas e podem ser realizadas, gratuitamente, pela plataforma Sympla.