Por: SC Portais | 30/03/2018

A partir do mês de abril, Santa Catarina receberá mais R$ 10 milhões, mensalmente, para a Saúde, sobre o valor atual total de R$ 20 milhões. O anúncio foi feito nesta quinta-feira pela manhã (29), pelo governador em exercício, Eduardo Moreira, em coletiva à imprensa com a presença do ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, do presidente do Fórum Parlamentar de Santa Catarina, deputado Jorginho Mello (PR), da deputada Carmen Zanotto (PPS) e do deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB). O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, explicou que o recurso vai permitir que a pasta alcance o equilíbrio entre o que o Estado produz na área e o que é efetivamente pago pela União por serviços médicos prestados. Há décadas havia um descompasso. No passado, longe de terem a estrutura hospitalar que têm à disposição hoje, os médicos catarinenses encaminhavam seus pacientes de média e alta complexidade para outros estados, principalmente os vizinhos, Paraná e Rio Grande do Sul. Mas o cenário mudou, Santa Catarina passou a tratar a maior parte de seus pacientes em todas as especialidades, situação que não era reconhecida pelo governo federal. Em uma visita ao gabinete de Marun em que explicou o que chamou de “injustiça” com o Estado e apresentou dados técnicos, Moreira viu ser dada a ordem para a ampliação dos R$ 10 milhões/mês ao teto da Saúde. “O Marun não gosta de burocracia. Ele gosta de resolver. Na nossa frente ele falou com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, e disse que era interesse do governo resolver a questão e Santa Catarina tinha direito”, elogiou o governador. Outros R$ 20 milhões serão repassados de imediato para a Saúde de Santa Catarina, portarias para novos serviços de alta e média complexidade somam mais R$ 41 milhões ao teto da Saúde do estado em 2018, além dos 14% da receita líquida do Estado que estão sendo destinados à pasta, conforme lei aprovada na Assembleia. Para o governador, a soma desses recursos vão colocar a área em um novo patamar. Entretanto, ainda permanecerá uma defasagem mensal de R$ 7 milhões, entre produção e receita, do governo federal para com o estadual. Por isso, ontem mesmo o Fórum Parlamentar Catarinense  entregou ao ministro Marun um novo documento solicitando a inclusão desse valor aos repasses mensais para a Saúde. Ao final da entrevista, Moreira destacou a atuação decisiva do Fórum para a revisão dos valores em favor de Santa Catarina. “Foi uma ação suprapartidária.”

Estragou a festa

Como se pode ver na foto acima, apesar de as notícias serem excelentes para Santa Catarina, o clima estava tenso durante a coletiva por conta das notícias vindas de Brasília sobre a prisão, em operação da Polícia Federal, de aliados do presidente Michel Temer. O ministro Marun não evitou as perguntas dos repórteres, disse que precisava ter mais informações sobre a operação e garantiu que Temer não tem nada a ver com o assunto da investigação – suspeita de irregularidades no decreto assinado por ele que trata do funcionamento dos portos.

Fim da SOL

Antes de sair do Centro Administrativo rumo a Balneário Camboriú, onde foi mostrar as obras do Centro de Convenções para as quais também está pleiteando recursos, no valor de R$ 16 milhões, Moreira falou com a Coluna Pelo Estado sobre a situação da Secretaria de Turismo Esporte e Cultura (SOL), cuja desativação tem como inevitável. A justificativa é a necessidade de cortar gastos para investir mais e melhor na divulgação de Santa Catarina, um apelo do trade turístico. Dos 35 cargos comissionados que hoje atuam na SOL, só cinco devem permanecer. Turismo e Cultura serão ligados diretamente ao gabinete do governador. E Esportes deve ir para a Secretaria da Educação. Pelo menos por enquanto, Leonel Pavan (PSDB) ficará como o último secretário a responder pela SOL. No dia 5 de abril ele se despede do cargo e volta a assumir sua cadeira na Assembleia.

Fila de espera

A 26ª edição da SC Trade Show, realizada pelo Sindicato das Indústrias de Calçados de São João Batista, está marcada para o período de 25 a 27 de abril, em Balneário Camboriú. Gerar novos negócios, promover o relacionamento entre fornecedores e  empresários do ramo, além de estimular a atividade no estado estão entre os objetivos. O sucesso do evento é confirmado pela comercialização de 100% dos espaços. Quase 20 expositores estão na fila de espera.​