Por: SC Portais | 08/03/2018

Hoje se comemora o Dia Internacional da Mulher, o que motivou a realização do Seminário Regional Pelo Fim da Violência Doméstica contra a Mulher, ontem, na Assembleia Legislativa. A iniciativa foi da Bancada Feminina, coordenada pela deputada Luciane Carminatti (PT) e composta ainda pelas deputadas Ana Paula Lima (PT) e Dirce Heiderscheidt (MDB). Já na primeira parte do evento, pela manhã, a audiência pública Compromisso pela assinatura e implementação do Pacto Estadual Maria da Penha reuniu representantes de órgãos públicos e de movimentos sociais para a construção de ações concretas de combate à violência contra a mulher. Luciane lamentou a ausência de um representante do governo no debate e na assinatura do Pacto. “Santa Catarina é o quarto estado mais violento para as mulheres”, disse, criticando o que chamou de “falta de compromisso com a causa” por parte do Executivo. Só em 2017 foram registrados 2.975 casos de estupros, 25.172 ameaças e 110 feminicídios, de acordo com registros oficiais. “Esses registros não representam a realidade. Muitas mulheres deixam de denunciar por vergonha, medo ou por não terem acesso aos mecanismos de proteção. Integrar os órgãos do governo para se aproximar e proteger a mulher vítima da violência é um dos grandes desafios do poder público”, afirmou. À tarde, o seminário apresentou 14 experiências, de todas as regiões catarinenses, de ações de combate à violência e de redes de atendimento à mulher.

O seminário de ontem foi o último do ciclo de 12 encontros organizados pela Bancada Feminina da Assembleia, em parceria com a Escola do Legislativo e o Movimento de Mulheres Camponesas (MMC-SC), que aconteceram em todas as regiões do estado desde agosto de 2017. Na foto, a coordenadora das Delegacias de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso,  delegada Patrícia Zimmermann D’ Ávila, a deputada Luciane Carminatti, a presidente
Sheila Sabag, a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher  (Cedim-SC), a promotora Helen Corrêa Sanches, do Ministério Público estadual, e Ana Carolina Cavalin, defensora pública-geral do Estado. Elas posaram ao lado do busto de Antonieta de Barros, primeira deputada estadual catarinense.

Cabeça de chapa

O senador Paulo Bauer, pré-candidato ao governo pelo PSDB, aproveitou a agenda de compromissos em Florianópolis para fazer uma visita ao presidente do PP, deputado Silvio Dreveck. Os dois se conhecem há mais de 30 anos, quando foram colegas de universidade. Na reunião, o senador afirmou que está definido que ele será cabeça de chapa pelos tucanos, mas há interesse em compor alianças e em abrir o diálogo.

Reforço na aliança?

PP e PSDB já estiveram juntos em 2014, quando Bauer disputou o governo tendo como vice o atual prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli. Se a aproximação se confirmar, os tucanos podem somar ao PP, PSD e PSB, que já firmaram um compromisso de aliança. Só que Esperidião Amin (PP) e Gelson Merisio (PSD) também já se apresentaram como pré-candidatos e para a cabeça de chapa. Vai sobrar cabeça. Ou faltar chapa.

Mérito Educacional

O governador licenciado Raimundo Colombo e o secretário de Educação do Estado, Eduardo Deschamps, foram agraciados com a Ordem Educacional do Mérito ontem, no Palácio do Planalto, em Brasília. Esta é uma das condecorações mais importantes do governo brasileiro e homenageia cidadãos e cidadãs que tenham prestado serviços relevantes ao país. Somente três governadores foram reconhecidos na solenidade que teve a presença do ministro da Educação, Mendonça Filho, e o presidente da República, Michel Temer.

Arquivado

O ex-secretário de Estado da Fazenda, Antonio Gavazzoni, comemorou a decisão da Procuradoria Geral da República (PGR) de arquivar a investigação iniciada a partir de delações de executivos da JBS e da Odebrecht. Ele teve seu nome envolvido em acusações de corrupção e recebimento de propina em doações eleitorais e deixou o governo para preparar sua defesa.

Suínos

Deputado Mauro De Nadal (MDB) comemorou a manutenção, até março de 2019, da alíquota de 6% de ICMS para a comercialização de suínos vivos para outros estados. A decisão foi anunciada por representante da Secretaria da Fazenda durante reunião Comissão de Agricultura, na qual o deputado é vice-presidente. Nadal acredita que a medida vai dar novo fôlego e trazer mais segurança para os produtores catarinenses, que enfrentam altos custos na produção. A redução do ICMS anunciada pelo governo do Estado também atende os produtores de alho, erva-mate e o setor madeireiro.