Por: SC Portais | 28/07/2018
Depois de mais de seis horas de conversa na quinta-feira (26) com o candidato do PSD ao governo do Estado, deputado Gelson Merisio, o deputado federal Esperidião Amin surpreendeu a todos ao, na manhã desta sexta-feira (27), comunicar a Merisio que não comporia chapa com o PSD. A expectativa, desde o ano passado, era que os dois partidos estariam juntos, na majoritária e na proporcional.
Mas, ao que parece por decisão pessoal, sem a participação da Executiva ou da bancada, Amin resolveu disputar o Executivo estadual. A reação de Merisio foi rápida. Lançou nota à imprensa e encaminhou ofício ao presidente do PP-SC, deputado Silvio Dreveck, pedindo respeito ao compromisso firmado e oferecendo a vaga de vice ao partido. De nada adiantou. Na véspera da convenção pepista, a Executiva estadual do PP esteve reunida das 14 até quase as 19 horas.
A decisão de Amin foi mantida e deverá ser homologada neste sábado (28). A ata da convenção do PP deve permanecer aberta para a composição dos demais cargos da majoritária. Tudo indica que João Paulo Kleinübing será vice de Amin. Outro drible no PSD. Na convenção dos pessedistas, realizada há uma semana, tanto Merisio quanto Raimundo Colombo apostavam em Kleinübing para ser vice na chapa. Com a decisão, o rompimento engloba também a chapa proporcional. De um lado, PP, DEM, PV e PEN. Do outro, PSD, PRB, Solidariedade, PSB, PSC, PDT, PROS, PRP, Podemos, PHS e PCdoB.
Conciliação
Evitar conflitos, por meio de acordo entre as partes, tem sido uma tendência da Justiça brasileira e catarinense, que ganha mais um Centro de Conciliação. O Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Joinville foi inaugurado nesta sexta-feira (27), com as presenças do governador em exercício, Rodrigo Collaço, e da desembargadora presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SC), Mari Eleda Migliorini. O governador destacou que a Justiça estadual acredita que o modelo é um dos mais eficazes na solução de processos, especialmente os trabalhistas. “É uma tendência moderna, onde a Justiça ganha em eficiência e a sociedade com a redução dos conflitos.” | Foto: James Tavares/Secom
Voz vencida
Candidato a governador em 1982, 1998, 2002 e 2006, com a decisão desta sexta-feira Esperidião Amin vai colocar seu nome pela quinta vez na disputa. Na convenção do PSD, realizada sábado passado, o presidente do Progressistas, Silvio Dreveck, disse que não mediria esforços para estar junto com o PSD. Pelo jeito, foi voz vencida. Emtretanto, Dreveck é conhecido pelo espírito democrático. Se a maioria decidiu, está decidido. É vestir a camisa e ir para a campanha.

Que situação

Enquanto rolava a reunião no Diretório estadual do PP – imediatamente seguida de outra, no escritório de Amin -, na Assembleia os assessores e apoiadores preparavam o cenário para a convenção deste sábado sem sequer saber os rumos do partido. Fator surpresa?

No ninho tucano

está sendo preparada uma convenção-festa para mais de 2 mil pessoas. O encontro do PSDB será no domingo (29), em Joinville, para a confirmação das candidaturas de Paulo Bauer ao governo e de Napoleão Bernardes ao Senado, bem como a chapa proporcional – deputados estaduais e federais. O presidente do partido, deputado Marcos Vieira, afirma que o PSDB fez o dever de casa e por isso pôde assumir o protagonismo.
Cálculos
Vieira lembrou que nas eleições de 2014 Bauer não foi para o segundo turno por menos de 1% de votos. A diferença é que lá havia a aliança com o PP, tendo o atual prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, de vice.

Os partidos

mais à direita vão divididos para o pleito de outubro e isso pode mudar a história dessas eleições. Na prática, PSD, PSDB e PP vão disputar votos em um mesmo campo. Quem poderá mais?

Mais convenções

Depois deste final de semana, em que PP e PSDB definirão seus rumos, ficarão faltando poucos partidos para realizar suas convenções. No próximo sábado, 4 de agosto, será a vez do MDB, que deverá confirmar o deputado federal Mauro Mariani como candidato ao Executivo catarinense. O PSOL terá convenção no mesmo dia, apresentando  Leonel Camasão para disputar o governo. A tão esperada convenção do DEM, que virou noiva desejada na reta final, será também no dia 4. PT e PR realizarão as últimas convenções, no domingo, 5 de agosto. Em Blumenau, os petistas devem confirmar Décio Lima para candidato a governador, e, em Florianópolis, o PR poderá manter a candidatura de Jorginho Mello. Ou surpreender com uma aliança de última hora.