Por: Coluna Pelo Estado

Um levantamento da Diretoria de Vigilância Epidemiológica da SES (Secretaria de Estado da Saúde) aponta que 418 mil pessoas estão dentro do prazo para receberem a segunda dose das vacinas contra a Covid-19 em Santa Catarina, mas ainda não completaram o ciclo de imunização. Apesar de o próprio secretário André Motta Ribeiro admitir que muito dessas inconsistências tem a ver com erros nas notificações, o fato é que mesmo assim é grande a quantidade de moradores do estado que precisam receber a dose complementar. Para impulsionar a conclusão do esquema vacinal, será realizado neste final de semana um mutirão de vacinação envolvendo todos os 295 municípios catarinenses.  “Temos percebido que, mesmo depois da autorização da redução do intervalo da Pfizer para oito semanas, muitos municípios ainda aplicam em um intervalo de 12 semanas. Então, esse mutirão vai permitir que todas essas pessoas que já estão nesse prazo de oito semanas garantam a segunda dose”, explica o superintendente de vigilância em saúde, Eduardo Macário. É importante reforçar que as vacinas do fabricante Pfizer precisam ser usadas no prazo de 31 dias após a distribuição.

A Secretaria da Saúde garante ter doses suficientes para fechar a conta. Na terça (28), foram distribuídas 60.840 doses da Pfizer para vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos de idade e 55.450 doses da Coronavac para a segunda dose. Ainda serão distribuídas, nesta quinta (30), mais 66.980 doses da AstraZeneca e 210.600 doses da Pfizer também para aplicação da segunda dose e outras 37.440 doses da Pfizer para dose de reforço.

Além dessas remessas enviadas, os municípios também contam com doses armazenadas nas redes de frio municipais. Desde o início da Campanha de Vacinação, o Estado distribuiu 9.471.921 doses. No entanto, de acordo com o Programa Nacional de Imunizações (PNI), foram aplicadas, no mesmo período, 8.284.968 doses. Hora de vacinar.

 

Secretário Pauo Eli entregou a LOA ao presidente Mauro de Nadal | Foto Divulgação/Agência AL

LOA 2022

A Alesc recebeu nesta quarta-feira (29) a LOA 2022, o projeto de Lei Orçamentária Anual para 2022. A entrega foi feita ao presidente Mauro de Nadal (MDB) pelo secretário da Fazenda, Paulo Eli. A estimativa é de que a receita total deve chegar a R$ 32,7 bilhões, mas com as deduções constitucionais e legais, o valor projetado da Receita Líquida Disponível é de R$ 24,6 bilhões, num crescimento previsto de 20,37% em relação à receita orçada para 2021. Além de Eli, participaram do ato o chefe da Casa Civil, Eron Giordani, e demais deputados estaduais.

 

 

Documento único

O projeto de relatoria do senador Esperidião Amin (PP) que estabelece o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) como único número do registro geral (RG) em todo o país, foi aprovado no Senado. A proposta de autoria do deputado federal Felipe Rigoni (PSB/ES) retorna para Câmara dos Deputados. O objetivo é estabelecer um único número ao cidadão para acessar seus prontuários no SUS;  Bolsa Família, BPC, registros no INSS, etc; além das informações fiscais e tributárias (Receita Federal, Fazenda Estadual e Municipal); ao exercício de obrigações políticas (alistamento eleitoral, voto); e até em situações mediadas pelo Poder Judiciário (delitos, sanções penais, apenamento).

 

Micro e pequenos

O Senado realizará uma sessão especial remota para celebrar o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa. A sessão acontecerá no Plenário Virtual do Senado, no dia 5 de outubro, às 9h. A sessão acontecerá após um requerimento do senador catarinense Jorginho Mello (PL), que é presidente da Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa no Congresso. Para o parlamentar, a sessão servirá para chamar a atenção das demais instituições para a importância dos pequenos negócios.

 

Carne suína

A BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, recebeu a habilitação para exportar miúdos de suínos para Singapura, a partir de sua unidade de Campos Novos. Campos Novos consolidou-se, em 10 anos, como uma das principais unidades de exportação e conta com o maior número de habilitações para a venda de produtos suínos. Entre os países estão: África do Sul, Argentina, Chile, Cingapura, Coreia do Sul, Haiti, Japão, Rússia, Ucrânia e Uruguai. Hong Kong, o território autônomo chinês, também consome cortes da BRF.

Ewaldo Willerding