Por: Coluna Pelo Estado

Apesar de o ritmo de entrega estar muito abaixo do esperado, Santa Catarina chegou, nesta sexta-feira, 30,  a mais de 5 milhões de doses aplicadas contra a Covid-19. Os dados são do Vacinômetro, site oficial do Governo do Estado que concentra números gerais sobre a campanha de imunização. Conforme as informações, 5.003.505 de doses de imunizantes já foram utilizadas pelas secretarias municipais. São 3.578.563 pessoas vacinadas com a primeira dose, algo que representa 64,20% da cobertura vacinal da população adulta acima de 18 anos, enquanto 25,56% da segunda dose e dose única.

O total de pessoas completamente imunizadas em Santa Catarina já é maior do que o número dos que foram infectados, desde o início da pandemia. Mais de 1,4 milhão já receberam a segunda dose, ou dose única da vacina, enquanto mais de 1,1 milhão de casos foram registrados no estado. A cobertura dos grupos prioritários com a primeira dose está em 99,69%. Com as mais de 5 milhões de doses aplicadas, o Estado vacinou mais da metade da população que está apta a receber o imunizante nesta fase com a primeira dose. Com a segunda dose ou dose única, é cerca de 1,5 milhão de catarinenses.

O avanço da imunização se reflete também no número de casos ativos da doença. No momento, há 13.523 pessoas em acompanhamento. O número, divulgado nesta quinta-feira, 29, é o menor desde o início da pandemia. São quase 18 mil mortes no estado, com a taxa de letalidade de 1,61%. O governo estima que haja 281 municípios com casos ativos. Atualmente, há 1.552 leitos de UTI Adulto ativos pelo SUS em todo o estado, dos quais 1.156 estão ocupados, sendo 614 por pacientes com confirmação ou suspeita de infecção por coronavírus. A taxa de ocupação de UTI Adulto é de 74,5%.

 

O ex-governador Raimundo Colombo recepcionou o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab | Foto Divulgação/Alexandre Lenzi

Kassab em Florianópolis

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, esteve em Florianópolis nesta sexta-feira, 3, e deu início a um novo roteiro nacional de conversas em torno de um projeto nacional do partido para as próximas eleições. “Santa Catarina foi o berço do nascimento do PSD, com um quadro político importante que ajudou a construir o partido aqui e nacionalmente. E agora o cenário se repete e, em 2022, vamos ter candidato ao governo de Santa Catarina e à presidência da República”, destacou Kassab, sem citar nomes.

 

Prévia do MDB

O presidente estadual do MDB Santa Cataria, Celso Maldaner, convocou a reunião do diretório para o dia 23 de agosto, uma segunda-feira, em Florianópolis para que os 71 membros definam a data que será realizada a prévia que escolherá o candidato emedebista ao governo do estado. A votação permitirá que os mais de 180 mil filiado do partido definam quem será o representante do MDB no pleito de 2022. Os três pré-candidatos são o deputado federal Celso Maldaner, o senador Dario Berger, e o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli.

 

Política para pesca

A deputada Paulinha (sem partido) celebrou  a aprovação de seu projeto que cria uma Política Estadual da Pesca em Santa Catarina. Para ela, esse projeto representa um marco regulatório para a pesca catarinense.  A proposta passa pela votação da Redação Final antes de seguir para análise do governador. A iniciativa, de 32 artigos, pretende promover o ordenamento, o fomento e a fiscalização da pesca, com o objetivo de alcançar, de forma sustentável, o desenvolvimento socioeconômico, cultural e profissional dos que a exercem, de suas comunidades tradicionais, bem como a conservação e a recuperação dos recursos pesqueiros. “Entre tantas coisas maravilhosas, ele reconhece a mulher pesqueira e também os processos de pré e pós pesca como parte da cadeia produtiva ”, avalia.

 

Lunelli

Em artigo, empresário Antídio Lunelli, pré-candidato ao governo do estado pelo MDB, destaca que Santa Catarina tem imensa capacidade, mas carece de uma visão mais moderna e atual em relação à administração pública. “O poder público dificulta quase tudo, não só para o empresário, mas para todos…Precisamos nos antecipar às mudanças. E digo com a experiência de quem viveu os desafios que a máquina pública impõe, que é possível fazer melhor. Santa Catarina pode muito mais”, escreveu Lunelli.

Ewaldo Willerding