Por: Coluna Pelo Estado

Ministério da Saúde anunciou o início da Mega Vacinação em todo o país a partir deste sábado (20). O objetivo é alcançar 21 milhões de pessoas com 18 anos ou mais que precisam ou tomar a segunda dose ou a dose de reforço. Com o slogan “Proteção pela metade não é proteção” a pasta chefiada por Marcelo Queiroga destaca que o cenário epidemiológico do país está equilibrado e mostra, dia após dia, melhora nos índices de casos e óbitos de Covid-19. A campanha vai até o dia 26 de novembro.

Em Santa Catarina, os municípios também devem mirar na população adulta acima de 18 anos que tenham completado o esquema vacinal com as duas doses contra a Covid-19 há mais de cinco meses. A vacina de reforço será, preferencialmente, a Pfizer. Idosos que já cumpriram o intervalo de 5 meses estão sendo vacinados com a terceira dose desde o dia 1º de setembro. Com relação à segunda dose, todos aqueles que já estão dentro do intervalo recomendado para cada fabricante também devem procurar um ponto de vacinação para concluir o esquema vacinal com as duas doses. Conforme dados da Secretaria de Estado da Saúde, mais de 600 mil pessoas em Santa Catarina não voltaram para receber a dose 2.

O intervalo para quem tomou a Coronavac é de 28 dias; para quem tomou a Pfizer, 8 semanas; e a AstraZeneca, 12 semanas. Os municípios ficam responsáveis por organizar estratégias próprias de vacinação para contemplar esses públicos e devem vacinar qualquer cidadão que cumpra os requisitos, independentemente do município de residência ou do município em que o esquema vacinal foi iniciado. Pessoas que tomaram a dose da vacina Janssen devem aguardar definição oficial por parte do Ministério da Saúde e da Anvisa ( Agência Nacional de Vigilância Sanitária)sobre o momento de aplicação da D2, bem como o reforço.

O Estado aguarda documento oficial com as orientações dos órgãos competentes para definir as ações de vacinação que serão realizadas para este imunizante no estado.

 

Sopelsa defendeu investimentos governamentais para dar continuidade ao desenvolvimento da produção | Foto Vicente Schmitt/Agência AL

Sopelsa

O deputado Moacir Sopelsa (MDB), foi eleito presidente da Frente Parlamentar da Apicultura e Meliponicultura, instalada na Alesc. Sopelsa defendeu investimentos governamentais para dar continuidade ao desenvolvimento da produção. “Como qualquer cultura do agronegócio, a apicultura precisa de sustentação e segurança para manter a qualidade e aumentar a renda no campo. Quando estive no comando da Secretaria de Estado da Agricultura apoiamos os produtores, agora na presidência da Frente Parlamentar vamos seguir o trabalho”. Em fevereiro, o comando fica com o deputado Valdir Cobalchini (MDB) e o vice-presidente será o deputado Padre Pedro Baldissera (PT).

 

Agora é lei

O governador Carlos Moisés (sem partido) sancionou, nesta quinta-feira (18) Projeto de Lei que equipara os doentes renais crônicos às pessoas com deficiência. A lei é de autoria do deputado estadual Coronel Onir Mocellin.  Com a sanção, mais de 10 mil pacientes passam a ter os direitos previstos na Lei 17.292/2017, que trata da consolidação da legislação estadual sobre os direitos das pessoas com deficiência. A exemplo da cota de 20% em concursos públicos no Estado, bem como a programas sociais, entre outros benefícios.

 

TCE

O TCE-SC (Tribunal de Contas de Santa Catarina) passou a disponibilizar o Atendimento Virtual, ferramenta on-line que faz parte da transformação digital do Tribunal na qual servidores estarão disponíveis para atender, por videochamada, jurisdicionados, fiscalizados, advogados e os cidadãos comuns que buscam informações sobre processos e orientações. Um dos pioneiros no Brasil, o Atendimento Virtual do TCE catarinense está dividido em duas frentes: o Agendamento Virtual, com hora marcada, e o Balcão Virtual, feito por ordem de acesso.

 

Prêmio Mulher

A ArcelorMittal Vega abriu inscrições para o Prêmio Mulher em SC. A iniciativa visa identificar e reconhecer mulheres, em diversas áreas de atuação, que estejam à frente de negócios ou projetos sociais transformadores. As inscrições são gratuitas e deverão ser feitas até 22 de dezembro no site brasil.arcelormittal.com/premiomulher, onde é possível também conferir o regulamento completo da premiação. A vencedora de cada categoria receberá um cartão-presente no valor de R$ 5 mil, capacitação dirigida e um certificado de participação.

Ewaldo Willerding