Por: Coluna Pelo Estado

Com 300 participantes inscritos, para o modo virtual e presencial, a Assembleia Legislativa sediou nesta segunda-feira (22)  a 1ª Mostra de Boas Práticas e Inovação na Educação, um evento que pretendeu mostrar para educadores e administradores públicos exemplos de ações relevantes de 13 cidades do estado. Promovido pela Fecam (Federação Catarinense de Municípios), o encontro proporcionou intercâmbio de experiências entre cidades de diversos pontos de Santa Catarina. “Tudo o que acontece lá no Oeste a gente não fica sabendo no Norte ou no Sul. Olhem o exemplo de Anchieta, melhor Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de Santa Catarina e quarto melhor do Brasil. É um município que tem menos de 10 mil habitantes. Quantos não podem seguir o exemplo de Anchieta?”, destacou Clenilton Pereira (PSDB), prefeito de Araquari e presidente da Fecam.

O exemplo de Anchieta ao qual Pereira mencionou mereceu destaque na apresentação.  “A formação de professores, cuidado em receber e acolher os alunos, aliado com estrutura adequada das escolas. Não de luxo, mas adequada. Isso permitiu a criação de um bom ambiente para estudar”, contou o prefeito Ivan José Canci (PT).

Outro exemplo foi o investimento na digitalização do ensino feito por Florianópolis durante a pandemia. “A tecnologia se transformou em grande referência”, citou o prefeito Gean Loureiro (DEM) ao destacar que nas Escolas do Futuro que foram implantadas na rede local de ensino, além de inglês, português e libras, também se ensina o letramento digital. “Queremos que os jovens saiam do ensino fundamental e do ensino médio já com sua profissão encaminhada. Por isso que a tecnologia é grande aliada”, sublinhou Loureiro.

Como ressaltou  Clenilton Pereira, a pandemia trouxe muita coisa ruim, mas “na educação, os pais, alunos, a rede de ensino, todos tiveram que se reinventar. Muito do que está se mostrando aqui na Alesc  surgiu na pandemia”. Exemplos que devem ser destacados.

 

Alesc concorre na categoria Projetos Especiais  | Foto Bruno Collaço/Agência AL

 

OVM-SC concorre a prêmio

A Alesc é finalista da 2ª edição do prêmio Assembleia Cidadã, promovido pela Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais) com o objetivo de incentivar ações voltadas à humanização do serviço público e dos parlamentos estaduais. A Alesc concorre na categoria Projetos Especiais, pelo seu Observatório Estadual da Violência Contra a Mulher (OVM-SC). Lançado em 31 de março, o OVM-SC é  um parceria com a DPSC )Defensoria Pública ), TJSC (Tribunal de Justiça), MPSC (Ministério Público), Polícia Civil, UFSC, OAB-SC, Conselho Estadual dos Direitos da Mulher e governo do Estado, por meio das secretarias da Segurança Pública, Desenvolvimento Social, Saúde e Educação.

 

LOA 1

Os deputados têm um mês para votarem a Lei  374.6/2021, que trata da LOA (Lei Orçamentária Anual). Conforme o cronograma, até o dia 1º serão apresentadas emendas. No dia 8, o parecer conclusivo do relator será lido. No dia 15, a discussão e votação do parecer conclusivo; e  no dia 21, a votação do projeto em plenário. No dia 22 o projeto retorna à Comissão de Finanças e Tributação para voltar ao plenário para a votação da Redação Final. Para fechar, no dia 23 haverá a publicação da Redação Final e o envio ao governador para a sanção.

 

LOA 2

Para o deputado José Milton Scheffer (PP), líder do governo, o calendário é viável e foi construído a partir da consulta aos líderes e presidências das comissões, além dos demais parlamentares. “Essa LOA é uma das peças mais bem trabalhadas e com os ‘pés no chão’ que eu já vi nesses meus três mandatos. E avança muito com uma série de programas e investimentos para a área social, como moradia, combate à pobreza, geração de renda e na educação. Há um entendimento majoritário pela aprovação e isso fica claro na forma como esse calendário foi debatido”.

 

Vacinação

O dia D da Mega Vacinação contra a Covid-19, no último sábado (20), levou 46.846 pessoas aos pontos de imunização para tomar a segunda dose (D2) ou o reforço da vacina. Com relação ao reforço, foram aplicadas 14.980 doses, sendo 5.492 na população com 18 a 59 anos e 9.488 na população acima de 60 anos. Os dados foram informados pelos municípios. Segundo dados do vacinômetro estadual desta segunda-feira (22), o Estado já imunizou 4.811.947 pessoas, ou seja, 66,35% da população vacinável e aplicou 465.634 doses de reforço (7,6%).

 

Capacitação de jovens

O Instituto PROA, de São Paulo, passa a atuar em SC com o objetivo de capacitar jovens de baixa renda para primeiro emprego. O curso on-line e gratuito acontecerá na Plataforma PROA, para jovens de 17 a 22 anos que estão ou concluíram o 3º ano do Ensino Médio em escola pública e residam no estado. As aulas iniciarão em 4 de abril. As inscrições gratuitas podem ser feitas no site da ONG até o dia 29 de março (www.proa.org.br/plataforma-proa/).

 

Ewaldo Willerding