Por: Coluna Pelo Estado

Apesar do atraso de quase 3 horas na chegada, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, mostrou disposição e otimismo na visita que fez a Chapecó e Xanxerê na tarde desta sexta-feira, 5, quando veio conhecer de perto as dificuldades que Santa Catarina está enfrentando no combate à pandemia da Covid-19.

Recepcionado pelo governador Carlos Moisés (PSL), pela vice-governadora Daniela Reinehr (sem partido), pelo senador Jorginho Mello (PL), pelo prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), e pelo prefeito de Xanxerê, Oscar Martarello (PSDB), ele viu a estrutura montada no Centro de Eventos de Chapecó onde foram instalados 35 leitos de enfermaria e outros 40 serão instalados nos próximos dias. Também serão instalados 20 leitos de UTI.

“Estou achando excelente a resposta que Chapecó está dando ao problema. É um exemplo a ser seguido. Vejo disposição nos olhos das pessoas que estão trabalhando aqui”, disse Pazuello, que na entrevista coletiva deu a informação mais importante: “Pretendemos vacinar todos os grupos prioritários até o final do primeiro semestre deste ano. A partir do final de março começaremos a distribuir de 4 a 5 milhões de doses por semana para os estados”.

A informação, se confirmada, chega em boa hora para Santa Catarina, que enfrenta o pior momento da crise e até o momento recebeu menos de 500 mil doses de imunizantes. Mais: está com a capacidade de internação esgotada em quase todos os hospitais e mais de 250 pessoas na fila de espera por UTI.

A última boa informação veio do governador Carlos Moisés, que antecipou as negociações para a contratualização de 20 leitos de UTI num hospital privado em Florianópolis, que ajudará a aliviar a pressão por internações na região, que também está com a capacidade no limite. Enfim, se não houve anúncio de impacto para a região Oeste, ao menos o envio de mais vacinas já é um alento.

Deputado Hélio Costa se reuniu com prefeito de Palhoça, Eduardo Freccia | Foto Divulgação

Hospital em Palhoça

Uma boa notícia para a Grande Florianópolis. Já existe um possível terreno para abrigar um futuro hospital em Palhoça. O deputado federal Hélio Costa (Republicanos) se reuniu com o prefeito Eduardo Freccia para tratar da construção. Para  o parlamentar, uma área de 3 hectares, às margens da BR-282, é a possibilidade mais concreta. “SC só tem o HU da Saúde Nacional. Precisamos evoluir. São quase 16 mil pessoas aguardando por cirurgias, procedimentos ou exames no município. Isso reforça a necessidade de um hospital na cidade”, finalizou.

 

Mulher Empresária

O Conselho Estadual da Mulher Empresária de Santa Catarina (CEME) vai realizar um evento ao vivo e on-line no seu canal no YouTube, no dia 8 de março, das 17h às 18h30, como parte da comemoração do Dia Internacional da Mulher. Denominado “Mulheres que fazem história: Venha descobrir como as mulheres mudaram suas vidas dentro do associativismo”, o encontro será totalmente gratuito e terá como convidadas Eliana Reiter Estefano (representando as regionais Noroeste e Extremo Oeste), Erci Mariani Mattiello (Oeste e Meio Oeste), Maria Pissaia (Litoral e Vale do Itajaí), Silvia Coleraus (Norte e Planalto Norte), Sueli Laube Bonessi (Serra e Alto Vale do Itajaí) e Thayni Librelato (Sul e Extremo Sul).

 

Mulheres

A Alesc promove, nesta segunda-feira (8), Dia Internacional da Mulher, às 15h, a aula inaugural do Curso de Formação Política para Mulheres. O evento gratuito e on-line, será transmitido pelo facebook da escola (facebook/escoladaalesc). A presidente da Escola do Legislativo, deputada Marlene Fengler (PSD), participará do debate com a coordenadora da escola, Adeliana Dal Pont, e a coordenadora-geral do Instituto Política Por.De.Para Mulheres e professora da UFPR, Eneida Desiree.

Samu

A Alesc realiza na próxima terça-feira (9) sessão especial com o secretário da Saúde, André Motta Ribeiro, para tratar da situação do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) no estado. A sessão será às 14h15, no Plenário Deputado Osni Régis.m Ribeiro foi convocado pelos deputados, após a aprovação de um requerimento, de autoria de Bruno Souza (Novo) e Jessé Lopes (PSL). Os parlamentares querem informações sobre o contrato celebrado entre o governo estadual e a OZZ Saúde, responsável pela gestão do Samu em Santa Catarina.

Ewaldo Willerding