Por: Coluna Pelo Estado

Os investimentos em infraestrutura são praticamente uma unanimidade entre todo  setor produtivo em Santa Catarina.  Ampliar a malha viária, com duplicação de rodovias, modernizar e privatizar portos e aeroportos, e planejar a construção de ferrovias estão na agenda do poder público e no anseio da sociedade organizada. Apostar na adequação das vias de escoamento de um estado com vocação para a exportação é mais que uma necessidade, torna-se mais cada vez mais uma obrigação.

Diante disso, é de se entusiasmar a iniciativa do governador Carlos Moisés ao propor ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em reunião realizada em Brasília, a injeção de recursos estaduais para acelerar a obra de duplicação da BR-470, entre Navegantes e Indaial, no Vale do Itajaí. Moisés quer, com a proposta, auxiliar o Governo Federal para que os serviços de ampliação da capacidade da principal rodovia do Vale ganhem mais agilidade e usa o exemplo da duplicação do trecho estadualizado da BR-280, entre Guaramirim e Jaraguá do Sul, que vai virando realidade.

O ministro acenou positivamente para a parcerias lembrou exemplos que estão dando certo em outros estados, como o vizinho Paraná.

No encontro de quase duas horas de duração, que teve também a presença dos secretários de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, da Fazenda, Paulo Eli, e da Articulação Nacional, Lucas Esmeraldino, Carlos Moisés também discutiu sobre a situação dos portos catarinenses e a possibilidade de aumentar os investimentos privados no sistema portuário. Um estado com estruturas portuárias como Itapoá, São Francisco do Sul, Navegantes, Itajaí e Imbituba tem que ser prioridade para o poder federal.

A reunião em Brasília tratou ainda de ferrovias, como a famosas “Ferrovia do Frango” que nunca saiu do papel – mas essa até já virou lenda.

 

Punição

O deputado federal Hélio Costa chegou de Brasília e foi direto para a Lagoa da Conceição acompanhar a recuperação dos estragos causados pelo rompimento da Estação de Tratamento de Esgoto da Lagoa. O parlamentar foi solidário aos moradores e classificou como “irresponsabilidade” o ocorrido e disse que a Casan precisa tomar providências urgentes pra ajudar as famílias. “Não tem cabimento o esgoto invadir as casas e danificar tudo. Tem que apurar e punir”.

 

Moradias

Mais de 6 mil moradias de baixa renda foram regularizadas de forma gratuita em Santa Catarina desde 2019, após um amplo trabalho realizado pelos cartórios de registro de imóveis. O programa teve apoio e monitoramento do registrador de imóveis Renato Martins Silva, de Caçador, que acaba de ser eleito por aclamação e assumiu a presidência da Associação dos Notários e Registradores de Santa Catarina (Anoreg/SC). O projeto de legalização de moradias, conduzido enquanto ele atuava como diretor de Regularização Fundiária do Colégio Registral Imobiliário, tem impacto socioeconômico no Estado: traz segurança jurídica aos detentores dos bens e passa a permitir a cobrança de impostos como o IPTU, que é a principal fonte de receita municipal junto com o ISS.

 

Tecnologia

Depois de quatro anos de estabilidade, o número de profissionais de tecnologia que atuam em empresas que não têm como foco produtos ou serviços de tecnologia, chamados In House, voltou a crescer no Brasil. O movimento foi captado pelo Tech Report 2020 – estudo realizado pelo Observatório da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e pela Neoway, com apoio da Finep. Entre 2014 e 2017 esse grupo era em torno de 310 mil profissionais no país, em 2018 saltou para 365 mil – alta de 17%.

 

Fortur

As 20 entidades que compõem o Fortur se reuniram para aprovação do Plano de Trabalho para o ano de 2021, definindo as prioridades e linha de atuação frente aos órgãos reguladores e em busca da retomada econômica do setor, que foi um dos mais afetados desde o início da pandemia. O diálogo é uma das marcas desta gestão. O coordenador do Fortur, Humberto Freccia Netto, e seu vice, Helio Leite, ouviram individualmente todas as entidades parceiras, dando voz para os principais temas a serem tratados pela entidade em 2021.

 

Ewaldo Willerding