Por: Coluna Pelo Estado

O roteiro da operação coordenada pelo Ministério Público e Polícia Civil que prendeu o prefeito de Major Vieira, Orildo Severgnini (MDB), e seu filho, o funcionário público Marcus Vinícius, parece a repetição de um filme bem brasileiro.

O conluio entre os setores públicos e privados em contratos como esses investigados no Planalto Norte —a maioria na construção civil— segue a cartilha dos maus gestores públicos. Segundo as investigações, as ligações tinham como objetivo direcionar as licitações para as empresas em troca de possíveis vantagens ilícitas, causando prejuízos milionários aos cofres públicos.

Nessa operação Et pater filium, foram apreendidos  R$ 321.916,05 em dinheiro em espécie com os dois presos, além de cheques e até uma caixa onde estavam R$ 57 mil e que tinha como destinatário um investigado da empresa Planaltina. Também são investigados empresários ligados às empresas Décio Pacheco e Derpa, do Paraná, Br Construções, Construções Santa Catarina, além da própria Planaltina.

A afirmação do sub-procurador-Geral de Justiça do MPSC, Fabio de Souza Trajano, que aposta que com mais ações como essas se poderá inibir esses e outros crimes contra as administrações públicas, nos dá um pouco de esperança: “Não temos ninguém condenado, a gente sabe que existem indícios fortes de autoria, mas tudo depende de confirmação, ou não, no decorrer do processo. Temos convicção de que essa nova fase que inauguramos, detalhando todo objeto da investigação, vai acabar fazendo que agentes públicos pensem duas, três, dez vezes se vale a pena praticar desvios de recursos públicos”. Agora, o desfecho do caso vai depender do andamento na Justiça.

 

Sem máscara

Nesta quinta, o Ministério Público abriu notícia de fato contra outro político, o vereador de Florianópolis Maikon Costas (PSDB) pela falta da proteção durante um protesto de donos de academia em frente Câmara municipal. Ele se defendeu e disse que só tirou a máscara para falar ao microfone.

 

Vírus brasileiro

Autoridades chinesas de Shenzen, na China, alegam terem encontrado vestígios de coronavírus em um lote de asas de frango congeladas despachadas do frigorífico da Aurora, no oeste catarinense. A Aurora se manifestou informando que tem tomado todas as medidas de precaução contra o vírus em suas unidades e que até o momento não houve manifestação oficial pelas autoridades chinesas ao Ministério da Agricultura e Pecuária.

 

Empretec

Estão abertas as inscrições para o Empretec Summit Brasil 2020, evento do Sebrae que abordará temas como inovação, liderança, empreendedorismo, comunicação, produtividade no trabalho, desafios e oportunidades no novo cenário trazido pela pandemia do coronavírus. A expectativa é reunir 6 mil participantes online, entre os dias 18 e 20 de agosto. Confira no site http://oferta.sebraemg.com.br/empretec-summit.

 

Guias

Produtores, empresários e empregadores rurais, poderão efetuar o pagamento das guias de recolhimento da Contribuição Sindical Rural Pessoas Física e Jurídica até o 4 de dezembro, e não mais 21 de setembro. O novo prazo atende à resolução publicada em cinco de maio pela Confederação Nacional da Agricultura, diante da pandemia do novo coronavírus.