Por: Coluna Pelo Estado

Desde que o 2º vice-presidente da Alesc, deputado Kennedy Nunes (PSD), comunicou a divisão das vagas para as 21 comissões permanentes entre os partidos e blocos instaurou-se nos corredores da casa legislativa a tradicional negociação entre os parlamentares para a ocupação de postos chaves nas turmas que tratam dos trâmites dos principais temas a serem apreciados.

Nesta quinta-feira, 11, os líderes fazem a indicação dos nomes. Alguns parecem certos, como o de Milton Hubs (PSD) na Comissão de Constituição e Justiça (CCS), coração da casa; Marcos Vieira (PSDB) deve seguir na Finanças; e Neodi Saretta (PT) na Saúde. João Amin (PP) também deve seguir na Comissão de Transportes e na Administração e Serviços Públicos pode sair das mãos da deputada Paulinha (PDT) para ficar com alguém do MDB.

Na Alesc, quatro comissões são compostas por nove deputados: Constituição e Justiça (CCJ); Finanças e Tributação (CFT); de Trabalho, Administração e Serviço Público; e de Ética e Decoro Parlamentar. Outras 17 são compostas por sete parlamentares cada.

Nas comissões com nove membros, o bloco MDB e Novo e o bloco PSL e PL,com 10 deputados, terão direito a duas vagas, cada. O Bloco PSD e PSC, de seis parlamentares, também terá direito a duas vagas nesses colegiados. O Bloco PDT, PSDB e Republicanos e o Bloco PP-PSB, ambos com cinco deputados cada, terão, cada um, uma cadeira nas comissões de nove membros. O PT também terá direito a indicar um deputado em cada uma dessas comissões.

Nos 17 colegiados restantes, apenas o bloco formado por MDB e Novo terá direito a duas vagas em cada comissão. Bloco PSL-PL; PDT, PSDB e Republicanos; Bloco PP-PSB; Bloco PSD e PSC e  PT, único que permaneceu como bancada, terão direito a uma vaga, cada.

Deputado  Valdir Cobalchini demonstrou insatisfação | Foto Bruno Collaço/Agência AL

Resistência

A possível destinação de recursos do Estado para obras federais em Santa Catarina deve enfrentar resistência na Assembleia Legislativa. A posição foi externada nesta terça-feira,9, pelo líder do MDB em plenário, quando o deputado Valdir Cobalchini disse que é a favor de cobrar apoio do governo federal para agilizar as duplicações das BRs 470 e 280, bem como de melhorias em outras estradas federais, mas entende que os recursos catarinenses devem ser exclusivos para o custeio de obras estaduais. Cobalchini comunicou sua posição ao secretário da Infraestrutura Thiago Vieira.

 

Crescimento

A produção industrial de Santa Catarina registrou o terceiro melhor resultado nacional em dezembro, com expansão de 18,7% em relação ao mesmo mês de 2019. Entre os setores que puxaram o desempenho estão metalurgia (80,7%), máquinas, aparelhos e materiais elétricos (48,5%), máquinas e equipamentos (34,8%) e produtos de borracha (31,3%). Os dados são do IBGE e foram divulgados pelo Observatório FIESC, nesta terça-feira, dia 9. A análise destaca que o resultado de dezembro foi importante para reduzir o impacto negativo da pandemia sobre a produção industrial em 2020. De janeiro a dezembro, o indicador registrou queda de 4,4% quando comparado com o ano anterior.

 

Colostomia

A preocupação com os pacientes ostomizados, que precisam fazer a reversão da colostomia, foi uma das pautas da reunião entre a deputada Paulinha (PDT) e o secretário de Saúde, André Motta Ribeiro. Atualmente, cerca de quatro mil pessoas são ostomizadas em Santa Catarina, de acordo com dados da Secretaria de Saúde do Estado. A deputada Paulinha observa ainda que em muitos casos além da pessoa aguardar muito tempo pela cirurgia, tem que percorrer longas distâncias.

 

Quadra

O deputado federal Hélio Costa visitou nesta terça-feira , 9, as instalações do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) de Palhoça. O parlamentar foi conferir os preparativos para a obra da quadra poliesportiva que se inicia no próximo dia 21. O deputado destinou, através de emenda individual, o valor de R$ 3 milhões para as unidades de Palhoça e Canoinhas. Na Grande Florianópolis, parte dos recursos servirá para a construção da quadra que atenderá os alunos da região. A expectativa é concluir a obra ainda no primeiro semestre de 2021.