Por: Andréa Leonora

Os três candidatos ao governo do Estado que aparecem com os melhores índices nas pesquisas – Décio Lima (PT, Renova SC), Gelson Merisio (PSD, Aqui é trabalho) e Mauro Mariani (MDB, SC quer mais) – foram recebidos na noite de segunda-feira (20) na sede da Federação das Indústrias (Fiesc). Tiveram, no total, 20 minutos para apresentação das principais metas e foram questionados não só pelo presidente da entidade, Mario Cezar de Aguiar, mas também por diretores presentes, representando diferentes setores e regiões.
Como não houve determinação de tema e tampouco espaço para debate entre os postulantes ao cargo, não ocorreram confrontos diretos. Ironias, concordâncias e discordâncias ficaram limitadas a breves sorrisos e abanos de cabeça. De uma maneira geral, todos estão conscientes de que o Estado precisa se reinventar, reduzir o tamanho e investir na eficiência por meio do uso de tecnologia e da capacitação dos recursos humanos. Também concordam que os problemas de infraestrutura e logística de Santa Catarina são complicadores para o desenvolvimento do estado. Neste caso, nenhum apresentou fórmula mágica, ou seja, todos admitiram a necessidade da participação da iniciativa privada para que as demandas sejam atendidas.
Educação, Saúde, Segurança Pública e Saneamento foram apontadas como áreas que exigem atenção absoluta e urgente, assim como ações que equilibrem econômica e socialmente as regiões do estado. Para o anfitrião, foi uma oportunidade de conhecer um pouco melhor cada um dos candidatos e, especialmente, de cobrar deles o compromisso com a pauta setorial. Os três assinaram a Carta da Indústria, resultado de um levantamento feito com industriais catarinenses.
Primo passo
Santa Catarina deu o primeiro passo (primo passo) para a instalação de um Consulado Italiano de Carreira no estado. O Consulado Geral da Itália em Curitiba recebeu dois equipamentos que permitirão a coleta dos dados biométricos dos interessados em obter o visto italiano. Os equipamentos serão instalados em Londrina (PR) e em Florianópolis, evitando que as pessoas do Norte do Paraná e de quase toda Santa Catarina tenham que se deslocar até Curitiba para obter o documento. Santa Catarina tem 60% de sua população com origem na Itália. No ano passado, representando o governo catarinense e o interesse dessa parte da população, o deputado Cleiton Salvaro (PSB) realizou diversas reuniões no Brasil e na Itália buscando agilizar a instalação do órgão por aqui. “O governo catarinense já se dispôs a ceder um local e funcionários para atenderem no Consulado, porém entendemos que um escritório avançado já atenderia inicialmente a demanda catarinense”, ressalta Salvaro. Os operadores do sistema já estão em treinamento. | Foto: Allen Silva
 
Medicamento 1
O presidente da Comissão de Saúde, deputado Neodi Saretta, encaminhou pedido ao Secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande solicitando urgência no fornecimento de medicamentos para o tratamento de Artrite Reumatoide Crônica. Saretta explica que muitos pacientes, já com processos judiciais julgados favoravelmente, não estão recebendo o Citrato de Tofacitinibe. O medicamento custa entre 3 mil e 5 mil reais e foi cadastrado no Sistema de Regulação e Fornecimento dos Componentes Especializados da Assistência Farmacêutica (CEAF-SC) em maio deste ano.

Medicamento 2

Em contato com a Secretaria de Estado da Saúde, a Coluna Pelo Estado confirmou que o medicamento Citrato de Tofacitinibe não está sendo entregue aos pacientes. Entretanto, a responsabilidade é do Ministério da Saúde/Governo Federal. O ministério faz a aquisição e a distribuição para os estados. A Secretaria estadual informou que vem cobrando sistematicamente, mas que a informação obtida nesta semana é de que o Ministério da Saúde ainda não comprou o remédio.

Aliás,

respeitar compromissos não tem sido a marca forte do governo federal. Quem não lembra da festejada vinda do secretário de governo, ministro Carlos Marun, a Santa Catarina? Recebido pelo governador Eduardo Pinho Moreira e secretários de Estado, ele garantiu que enviaria R$ 20 milhões para a Secretaria da Saúde. A promessa, feita em 28 de março, portanto há exatos 148 dias (!), teve o testemunho – e a divulgação – da imprensa catarinense. Entretanto, até agora nada!

Fórum

No dia 31, na sede da Fiesc, acontece o Fórum de Gestão Sustentável, para apresentar projetos ambientais que estão se destacando no estado. Durante o encontro, será entregue o Troféu Onda Verde da 25ª edição do Prêmio Expressão de Ecologia, premiação ambiental com maior longevidade no país e que nesta edição vai homenagear mais de 20 empresas e instituições. Credenciamento para o Fórum pelo site expressao.com.br/forum/2018