Por: Andréa Leonora

Quem for à 16ª edição da Febratex (Feira Brasileira para a Indústria Têxtil), a maior do segmento nas Américas, que acontece em Blumenau até sexta-feira (24), vai encontrar um setor passando por um profundo processo de reinvenção, sem perder as características de qualidade, criatividade, atualidade e beleza dos produtos brasileiros. Uma das responsáveis por esse momento é a Audaces Automação, de Florianópolis. Com 25 anos de atuação no mercado, é líder na América Latina e está presente em mais de 70 países, incluindo a Europa e a América Central, presença que garante condição de referência mundial em tecnologia voltada para o setor.

Atualmente, mais de 40 mil profissionais da moda utilizam os produtos da catarinense Audaces ao redor do mundo. O diretor Executivo da empresa, Cláudio Grando, presidente da Câmara de Desenvolvimento da Indústria da Moda da Federação das Indústrias (Fiesc), acredita que o Brasil tem potencial para ser competitivo neste segmento e que a indústria de confecção brasileira não fica muito atrás de outros países. “As pessoas estão comprando menos, mas continuam comprando. Quem entende o que o consumidor quer e como ele quer de forma ágil é quem sai ganhando”, afirma.

O comportamento do consumidor exige uma mudança intensa nas empresas e seus processos produtivos. “É preciso se reinventar o tempo todo”, ensina ao falar do Audaces 360, resultado da indústria 4.0 na criação de moda. As atualizações desta multissolução estão sendo apresentadas na Febratex.

Pausa pro café

Ao contrário do que muitos apostavam,  João Paulo Klenübing, vice na coligação encabeçada por Gelson Merisio (Aqui é Trabalho), está cada vez mais à vontade nas caminhadas de campanha atrás dos votos. Nas conversas, têm identificado mais semelhanças no modo de pensar do que imaginavam.

A agenda de campanha, aliás, tem sido realizada sempre com a majoritária completa, com os candidatos ao Senado Esperidião Amin (PP) e Raimundo Colombo (PSD) participando dos eventos. Ontem, um dos encontros foi na Univille, em Joinville. Amin defendeu a valorização do Ensino Médio. “É preciso fortalecer as instituições comunitárias de Ensino Superior, que contribuem para o desenvolvimento de Santa Catarina, reiterando a necessidade de zelar pelo futuro delas e de apoiar os planos de expansão”, disse. Para o candidato do PP na chapa, o compromisso é manter a participação democrática da sociedade catarinense nos dois níveis de ensino, Médio e Superior.

Fotos: Luis Debiasi

Falando nisso…

Os quatro, Merisio, Kleinübing, Amin e Colombo estão participando do maior número possível de lançamentos de campanhas dos candidatos a deputado federal e estadual. No sábado (25), estarão em Sombrio para o lançamento da campanha do deputado José Milton Scheffer (PP), que busca a reeleição para a Assembleia Legislativa. O ato vai acontecer em Sombrio, no Sul do estado, e a expectativa é reunir representantes de 50 municípios da região.

Depois do sufoco

e de sequer saber se poderia concorrer no pleito de outubro, João Rodrigues, candidato à reeleição para a Câmara dos Deputados pelo PSD prepara uma grande festa de lançamento de campanha para a próxima quinta-feira (30), em Chapecó. Além da majoritária da coligação Aqui é trabalho, espera reunir pelo menos mil pessoas vindas de todas as regiões. De segunda até ontem, passou por mais de 20 municípios, angariando apoio. Para se ter uma ideia da adesão, o prefeito de Águas Frias, Ricardo Amorim, pediu licença de 10 dias do cargo. Durante este período, será o motorista de campanha de Rodrigues.

Em entrevista

a uma emissora de rádio da Capital, o candidato ao governo Décio Lima (Renova SC) voltou a falar de um tema que abordou também no evento da Fiesc. “Vamos fazer uma avaliação criteriosa na política de incentivos fiscais adotada nos últimos anos em Santa Catarina. Houve renúncia fiscal de R$ 104 milhões às empresas de TV a cabo. Será que o povo catarinense concorda com isso? ”, questionou. Renúncia fiscal e política de incentivos promete ser tema quente nesta campanha.

Memória afetiva

Para comemorar os 70 anos de fundação da empresa, a catarinense Mueller lançou uma edição limitada da Pioneira, a icônica lavadora de madeira que tornou a marca conhecida em todo o Brasil. Serão dois modelos em plástico, a Plus Pioneira, com design que lembra madeira, e a Plus Vintage, na cor azul, exatamente como eram vendidas no início do empreendimento.