Por: Andréa Leonora

A política de Comunicação do governo Eduardo Pinho Moreira será alinhada à diretriz que ele vem repetindo sistematicamente: governar com responsabilidade e com olhar para todas as regiões. “Olharemos com atenção a mídia regional, pela sua sabida importância como canal de prestação de contas ao cidadão”, afirmou o novo secretário de Comunicação do governo catarinense, Marcelo Rego, em sua posse, ontem à tarde, no próprio espaço da secretaria (Secom). A sala ficou lotada de autoridades, como deputados estaduais e secretários de Estado, representantes de empresas de comunicação, jornalistas e publicitários. Em seu discurso de posse, o novo secretário anunciou que pretende melhorar a integração de todas as áreas do setor, coordenando até mesmo o trabalho feito pelas secretarias de Estado e Agências de Desenvolvimento (ADRs) no que diz respeito à informação ao público. “Trabaho forte, senso de união, foco em resultados”, resumiu. Pinho Moreira, que chegou de um evento com agricultores em Campos Novos direto para a posse, disse que a escolha se baseou em três aspectos de Marcelo Rego – competência, conhecimento e experiência. Mais uma vez ele lembrou que seu governo é de continuidade, não só de Raimundo Colombo para ele, mas ao longo dos últimos 15 anos, quando Luiz Henrique da Silveira, tendo Moreira como vice, assumiu o Executivo estadual.

Clima de otimismo

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Paulo Rabelo de Castro, participou nesta terça-feira (27) da reunião de diretoria da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília. O presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Glauco José Côrte, aproveitou a oportunidade para convidá-lo para vir ao estado na reunião do Conselho Estratégico da Federação, no final de março. A confirmação dependerá de ajustes na agenda do presidente do BNDES. Castro defendeu que a volta da indústria ao centro do desenvolvimento é estratégica para a retomada do ritmo econômico do país. E apontou três cenários possíveis até 2035: “destravamento da economia”, com crescimento de até 2,8%; “potenciação”, com crescimento de até 3,9%; e “transformação”, o mais otimista, com altas anuais de 5%.

Núcleo Executivo de Comunicação montado por Marcelo Rego é forte e reconhecido na área. Parte da equipe anterior foi mantida, mas nas posições estratégicas ocorreram mudanças com nomes igualmente estratégicos. A secretária-adjunta será Rejane Benvenuto Andrade, consultora em Comunicação e Marketing; O especialista em Marketing Estratégico Paulo Bossle vai responder pela Diretoria de Divulgação; os jornalistas Francisco Alves e Soledade Urrutia serão, respectivamente, coordenadores de Comunicação e de Gestão; a jornalista Lúcia Helena Evangelista Vieira será diretora de Imprensa e o também jornalista Gonzalo Pereira, Executivo de Imprensa; e Sabryna Sartott, jornalista com especialização em Redes Sociais e Marketing Digital, responderá pela Gerência de Serviço de Imprensa.

Prestigiado

A posse de Marcelo Rego na Secom teve a presença dos ex-governadores Casildo Maldaner e Paulo Afonso Vieira (MDB), que, aliás, têm marcado presença em todos os atos do tipo. Também estava lá o presidente da Assembleia Legislativa, Aldo Schneider, que pouco antes participara do almoço da bancada do partido. Udo Döhler, prefeito de Joinville e que vem se declarando pré-candidato ao governo estadual e também tem feito questão de participar de atos oficiais, estava nos dois momentos, almoço e posse.

Nada de aventura

Döhler foi estimulado pelos deputados estaduais do MDB a buscar conversação franca com o governador Eduardo Moreira e com o presidente estadual do partido, deputado federal Mauro Mariani, sobre a definição de quem será candidato ao governo em outubro. Com Eduardo ele já tinha encontro marcado no Centro Administrativo. Udo falou da gestão em Joinville, da disposição em enfrentar a administração estadual com olhar atento às contas públicas, mas afirmou que não se lançará numa aventura com a renúncia de seu atual mandato sem o partido unido.

Convocação  

Depois de 15 dias de curso na Espanha, Raimundo Colombo, governador licenciado, retornou ontem a Santa Catarina. E chegou cheio de energia, ligando para alguns nomes que devem estar com ele na campanha ao Senado. Um dos primeiros a receber a convocação de Colombo foi o exsecretário de Comunicação de seu governo, expert em mídias sociais, João Debiasi.