Por: Andréa Leonora

Na semana em que o Congresso nacional, à revelia do governo federal, deu início à tramitação da reforma tributária, a Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje), em todo o Brasil, o Conselho Estadual do Jovem Empreendedor (Cejesc), em Santa Catarina, e os Núcleos de Jovens empreendedores das associações empresariais dos municípios catarinenses vão mostrar, ou melhor, vão provar, o quanto é urgente uma medida para redução da carga tributária.

Com o tema Menos é Mais, o Feirão do Imposto 2019 quer conscientizar os brasileiros sobre o tema. Para alcançar esse objetivo, serão realizadas, entre os dias 20 e 25 de maio, ações simultâneas em 18 estados e em mais de 120 cidades. Serão realizadas séries de palestras em escolas, intervenções urbanas relacionadas ao assunto, além da venda de produtos com o valor dos impostos subsidiado por empresários. Tudo com o objetivo de demonstrar a alta carga tributária incidente sobre eles. Em Santa Catarina, 62 cidades organizaram ações para marcar a data.

 

Calculadora dos Impostos:

Clique aqui e tenha uma noção do peso tributário sobre produtos e serviços

 

Movimento nacional

 

Organizada pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje) em todo o Brasil, pelo Conselho Estadual do Jovem Empreendedor (Cejesc) em Santa Catarina, e pelos Núcleos de Jovens empreendedores das associações empresariais dos municípios catarinenses, a iniciativa tem como proposta debater a eficiência na gestão dos recursos públicos e informar à população sobre a alta carga tributária. Em 2018, foram realizadas 158 ações, que envolveram aproximadamente 1,2 milhão de pessoas, em 15 estados e 125 municípios. Em Santa Catarina foram 63 cidades.

Para Larissa Rocha, diretora do Feirão do Imposto de Santa Catarina, o Feirão do Imposto é uma iniciativa consolidada com 17 anos de existência e que demonstra como é importante reforçar junto à população o peso dos impostos e outros temas relacionados a eles. “Temos uma grande adesão em Santa Catarina porque os jovens empresários sabem quanto pesa cada real pago de impostos. Também porque precisamos cobrar das autoridades que estes valores voltem em serviços à sociedade”.

 

Destaque

Feirão do Imposto, que acontece neste sábado (25), em 61 cidades catarinenses, vai demonstrar na prática o peso da tributação sobre produtos e serviços. Para isso, durante todo o dia o valor dos impostos será subsidiado pelos empresários. Em Brusque, panificadoras integrantes do Núcleo de Panificadoras da Associação Empresarial da cidade (ACIBr) vão promover o Dia D – Pão Francês sem imposto. Em todas as Panificadoras integrantes do Núcleo de Panificadoras da ACIBr o pão francês será vendido sem impostos. Mais de dez panificadoras, cafeterias e confeitarias vão participar da ação. Em média, o pãozinho francês nosso de cada dia sairá 20% mais barato. Vale lembrar que ainda não chegamos ao final do quinto mês do ano e os brasileiros já pagaram quase R$ 995 bilhões em tributos | Foto: Arquivo EBC

 

As 62 cidades catarinenses que participam do Feirão do Imposto são:

  • Agrolândia
  • Anchieta
  • Araranguá
  • Arroio Trinta
  • Balneário Camboriú
  • Blumenau
  • Brusque
  • Braço do Norte
  • Caçador
  • Campos Novos
  • Canoinhas
  • Capinzal
  • Chapecó
  • Concórdia
  • Correia Pinto
  • Criciúma
  • Cunha Porã
  • Curitibanos
  • Descanso
  • Dionísio Cerqueira
  • Florianópolis
  • Garopaba
  • Gaspar
  • Ibirama
  • Içara
  • Imbituba
  • Iporã do Oeste
  • Itajaí
  • Itapema
  • Itapiranga
  • Ituporanga
  • Jaguaruna
  • Jaraguá do Sul
  • Joaçaba
  • Joinville
  • Laguna
  • Mafra
  • Maravilha
  • Mondaí
  • Otacílio Costa
  • Palhoça
  • Palmitos
  • Pinhalzinho
  • Pomerode
  • Pouso Redondo
  • Presidente Getúlio
  • Rio do Sul
  • Rio Negrinho
  • Salto Veloso
  • São Bento do Sul
  • São João do Oeste
  • São Joaquim
  • São José
  • São Miguel do Oeste
  • Tijucas
  • Timbó
  • Treze Tílias
  • Trombudo Central
  • Tubarão
  • Tunápolis/Santa Helena
  • Videira
  • Xanxerê

 

O que é a ação nacional

No dia 25 de maio, ocorrerá o chamado dia ‘D’ do Feirão, em referência ao Dia da Liberdade de Imposto (DLI), que é celebrado no dia 24. Na data, produtos como gasolina, alimentos, entre outros, serão vendidos com o valor dos impostos subsidiado por empresários com o objetivo de demonstrar a alta carga tributária incidente sobre eles,  nos postos de combustíveis e em supermercados das cidades participantes.

“A proposta é mostrar para os contribuintes a real porcentagem de tributos aplicada em cada produto. Para que isso ocorra, em cada uma das cidades participantes do Feirão, o comerciante decidirá quais produtos serão vendidos com isenção de imposto. O empresário subsidiará do bolso o valor pago ao governo”, diz Eduardo Medeiros, coordenador nacional do Feirão do Imposto pela Conaje.

 

Protagonismo catarinense

O projeto Feirão do Imposto foi criado em 2002, na cidade de Joinville (SC), pelo Núcleo de Jovens Empresários da Associação Empresarial de Joinville (ACIJ), que mobilizou a sociedade civil para informar e, sobretudo, educar a população sobre o valor dos impostos em cada produto. O Conselho Estadual de Jovens Empreendedores de Santa Catarina organizou e levou a ação para a Confederação. A partir dessa mobilização, o Feirão se tornou uma ação nacional, desenvolvida anualmente pela Conaje.

 

Cejesc

O Cejesc tem 20 anos de existência e é reconhecido como o maior movimento jovem empreendedor do Brasil, com cerca de 1.500 nucleados em 75 núcleos de jovens empreendedores, espalhados por 12 regionais do estado. É filiado à Confederação Nacional de Jovens Empresários, uma entidade sem fins lucrativos que atua, desde o ano 2000, no fomento ao empreendedorismo para o fortalecimento, criação e manutenção de novas empresas geridas por jovens no Brasil.

Atualmente, mais de 36 mil jovens empresários e empreendedores do País relacionam-se direta e indiretamente com a instituição. É responsável ainda por levar o empreendedorismo para além das fronteiras do Brasil, por meio de sua presença na Aliança de Jovens Empreendedores do G20, Federação Ibero-Americana de Jovens Empresários (FIJE), Bloco Mercosul e Países Lusófonos.

(Da Assessoria, editada)